14/08/2022

FF Seguros premia times vencedores do 1º Hackathon de Inovação

A empresa organizou uma live para apresentar os quatro times vencedores dos desafios selecionados por um corpo formado por nove jurados
ff seguros

Uma verdadeira maratona. Essa é a melhor forma de descrever o 1ª Hackathon de Inovação organizado pela FF Seguros, realizado entre os dias 3 e 5 de junho. Durante a jornada FF Hack, mais de 200 pessoas foram distribuídas em 25 times, compostos por indivíduos com conhecimentos variados, como programadores, designers gráficos, gestão empresarial e outros especialistas em tecnologia, com objetivo de desenvolver soluções inovadoras para o segmento de seguros.

Foram selecionados três desafios (# Eco Parking, Leitura de Documentos de Seguros (OCR) e Verificação do Estado de Conservação de itens Segurados), os quais foram lançados às equipes participantes para construir uma rota de inovação para os próximos três anos, visando tornar a FF Seguros referência em seguros para as pessoas físicas e jurídicas. O evento foi online e os grupos trabalharam durante mais de 50 horas diretas suportados por uma plataforma digital própria para a realização do hackathon e apoiados por 15 mentores que estiveram à disposição dos participantes para sanar dúvidas.

Na noite de ontem, 9 de junho,, a FF Seguros organizou uma nova live onde apresentou os quatro times vencedores dos desafios selecionados por um corpo formado por nove jurados, todos executivos da seguradora. O grande vencedor do Hackathon foi o Grupo Datasurance por ter apresentado a solução mais completa entre todos os demais grupos. Já os vencedores dos desafios foram: 1º Desafio: # Eco Parking – Time Bike Locker; 2º Desafio: Leitura de Documentos de Seguros (OCR) – Time Lê Bot; 3º Desafio: Verificação do Estado de Conservação de itens Segurados – Time Seguroaê.

O presidente da FF Seguros, Bruno Camargo, participou da cerimônia de entrega dos prêmios aos grupos vencedores e afirmou que todos os projetos trouxeram insites muito interessantes e chegaram a surpreender pelo pouco tempo que os times tiveram para desenvolver suas soluções. Segundo ele, a indústria de seguros nacional representa cerca de R$ 900 bilhões e possui uma baixa penetração de mercado, o que representa apenas 3% do PIB, enquanto em outros países o seguro já tem uma penetração bem superior.

“O mercado securitário é uma excelente oportunidade para esses times tecnológicos focados em inovação. Isso porque a nossa indústria está atrasada, desconectada da tecnologia e temos muito a aprender com vocês”, destacou Bruno Camargo, acrescentando ser esse o modelo de negócio que a FF busca: trabalhar em uma plataforma colaborativa e inovadoras no campo do seguro, seja para o mundo corporativo como do varejo. “Tenham a certeza de que faremos outras maratonas de inovação. Esse foi o primeiro de uma série de hackathons. Adoramos a experiência e vamos repetir”, completou o presidente da FF Seguros.

Eduardo Pitombeira, head de Canais Digitais da seguradora, disse que o nível de discussões entre os times foi de altíssimo nível, ressaltando o interesse, força motivacional e capacidade de foco dos grupos durante todo o fim de semana. Pitombeira disse que é isso que a empresa busca, pois a companhia acredita na inovação aberta para atingir o seu objetivo de crescimento.

A mesma opinião manifestou a jurada do FF Hack, Isabel Alves Azevedo, Chief Human Resources (CHR) da companhia. ”Parabéns aos participantes e agradeço a confiança deles na FF Seguros. Cumprimento também todos os mentores, responsáveis por manter acesas as ideias dos times e pelo alto padrão dos projetos. Na mesma linha, a jurada Carolina Cardoso, gerente de Tecnologia da Informação da seguradora, apontou a qualidade dos grupos que apresentaram projetos baseados em ideias inovadoras, tendo superado todas as expectativas.

N.F.
Revista Apólice