10/08/2022

Serviços de transporte crescem e se tornam boa oportunidade para corretores

Segundo dados do IBGE, as atividades de logística e de serviços auxiliares aos transportes e correio cresceram 15,1% em 2021
transportes

As atividades de logística e de serviços auxiliares aos transportes e correio cresceram 15,1% em 2021. É o que aponta a Pesquisa Mensal de Serviços, divulgada recentemente pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas). Esse desempenho contribuiu para alavancar o crescimento do setor de serviços do país, que apresentou alta de 10,9% na comparação com 2020.

Ainda segundo o levantamento, essa é a maior taxa para um acumulado de janeiro a dezembro desde o início da série histórica, em 2012. Com o resultado, 2021 recupera as perdas de 2020, quando houve um recuo de 7,8% no setor de serviços.

O mesmo aconteceu no setor de seguros, com o ramo de Transporte crescendo 32% em 2021. Impulsionada pelo aumento da demanda, a Argo Seguros, por exemplo, registrou 246,7 milhões de prêmio emitido no ano passado, segundo levantamento da Susep (Superintendência de Seguros Privados).

Esse volume manteve a companhia entre as cinco principais seguradoras de transporte do país, com prêmio emitido de R$ 79,4 milhões em Transporte Nacional; R$ 76,6 milhões em Transporte Internacional e R$ 100,9 milhões em seguros de Transportadores. “Isso demonstra o enorme potencial que o ramo oferece aos corretores de seguros”, lembra Mariana Miranda, Head Marine e Corporate Sales da seguradora.

Já Ivor Moreno, Head Transportador da companhia, aproveitou para lembrar que o resultado é fruto também das ações que a companhia vem promovendo nos últimos meses. “Acredito que se deve muito ao nosso atendimento diferenciado nesse setor; do nosso foco em trading, agentes de cargas e despachantes; e dos investimentos em novas tecnologias”.

Recentemente a empresa lançou o ‘Radar Argo’, a central de inteligência de gerenciamento de risco da seguradora, que visa contribuir para maior segurança dos embarcadores e transportadoras e, consequentemente, na redução de custo da sinistralidade.

O serviço tem a capacidade de analisar se todos os itens da apólice estão sendo mesmo executados, como por exemplo, se os sensores da carga e a trava do baú estão funcionando normalmente; e se a escolta está na distância correta com relação ao caminhão. Outro benefício está na agilidade de pagamento do sinistro, já que facilita o trabalho do regulador na aferição se todos os itens da apólice estavam sendo cumpridos.

N.F.
Revista Apólice