11/08/2022

Edson Franco toma posse como presidente da Fenaprevi

A cerimônia foi promovida pela CNseg, contando com a participação de representantes de seguradoras, entidades e profissionais do setor
fenaprevi
Edson Franco

Na última terça-feira, dia 26 de abril, aconteceu em São Paulo a cerimônia oficial de posse do Edson Luís Franco, CEO da Zurich Brasil, como novo presidente da Fenaprevi (Federação Nacional de Previdência Privada e Vida). O executivo estará à frente da entidade no triênio 2022-2025, em substituição a Jorge Polhmann Nasser, da Bradesco Vida, Previdência e Capitalização, que passará a ser o 1° vice-presidente.

A cerimônia promovida pela CNseg (Confederação Nacional das Seguradoras), contou com a participação de representantes de seguradoras e entidades associativas, sindicatos, profissionais do setor, além de autoridades.

Franco assumiu o comando da Federação em fevereiro deste ano, ao mesmo tempo que os novos gestores das principais entidades ligadas ao setor de seguros e previdência. Na CNseg, Roberto Santos assumiu o cargo de presidente do Conselho Diretor e Dyogo de Oliveira passa a ser o diretor-presidente executivo da entidade, em substituição a Marcio Coriolano, que ocupou o cargo nos últimos seis anos.

“Seguiremos firmes na missão que nos foi dada para, junto com toda a Diretoria Estatutária e equipe da Fenaprevi, atuar em prol do desenvolvimento do setor, da nossa sociedade e do País como um todo”, afirmou Edson Franco em discurso.

Segundo ele, a crise sanitária trouxe um teste para a capacidade do setor de mostrar a coerência com o aspecto mais nobre de seu propósito, o de garantir proteção financeira diante da dor irreparável pela perda de um familiar e retribuir, dessa forma, a confiança depositada por todos aqueles que contrataram produtos e serviços.

Papel social do seguro

Franco ainda lembrou que as seguradoras, por livre iniciativa, abriram mão das cláusulas contratuais de exclusão de pandemias durante a crise da pandemia. “Em um momento singular, sob a liderança do Nasser, e com a adesão inconteste das nossas associadas, tomamos a decisão ética, socialmente responsável e corajosa de abdicar livremente das cláusulas de restrição de cobertura assegurando proteção financeira a centenas de milhares de famílias”, pontuou.

Em sua fala, o executivo reforçou um dos grandes números do mercado, a fim de demonstrar sua importância econômica e social. “No período de abril de 2020 a março de 2022, foram pagos R$ 6,5 bilhões por sinistros decorrentes de Covid-19. Os planos previdenciários PGBL e VGBL também contribuíram para muitas famílias superarem esse momento tão desafiador”, observou.

“A Fenaprevi seguirá focada em promover a disseminação da cultura de proteção e do planejamento, e em desenvolver produtos mais modernos que atendam cada vez mais e melhor às necessidades dos nossos clientes e da sociedade. Essa é a nossa vocação, a nossa missão e a nossa razão de existir”, concluiu.

Edson Franco tem mais de 25 anos de experiência em Seguros e Previdência Privada, e em Instituições Financeiras. Atualmente é o CEO da Zurich Brasil. É graduado em Administração de Empresas pela FASP e possui MBA (CEAG) pela Fundação Getulio Vargas (FGV) de São Paulo. Durante sua gestão de 10 anos no Grupo Zurich, o executivo também foi CEO da Zurich-Santander Brasil e CEO Regional da América Latina para Vida.

Antes de trabalhar para a Zurich, atuou no ABN Amro Real Bank (CTO e Diretor de Vida e Previdência da Real Seguros); Tokio Marine (CEO da Real-Tokio Marine Vida e Previdência) e Banco Santander Brasil. Edson foi presidente da Associação Brasileira de Companhias de Seguros Internacionais (ABCSI), entre fevereiro de 2019 e fevereiro de 2022. É membro do comitê gestor e do comitê consultivo da CNSeg.

N.F.
Revista Apólice