05/07/2022

Criptomoedas deverão ser mais utilizadas como opção de pagamento

Estudo de Banco Internacional aponta o crescimento da utilização das criptomoedas como meio de pagamento em transações comerciais

Por enquanto, ainda não são muitas pessoas que podem utilizar as criptomoedas para pagar as compras e contas do cotidiano, principalmente por conta das altas taxas de transação e porque vários lojistas ainda não aceitam os ativos digitais como meio de pagamento. No entanto, esse cenário pode mudar em breve, pelo menos é isso o que aponta um relatório do banco americano, Morgan Stanley.

Segundo o relatório, a companhia de pagamentos Strike revelou há pouco tempo uma sociedade com o fornecedor de vendas NCR e a empresa  de pagamentos Blackhawk – com isso, em breve uma grande quantidade de lojas e restaurantes dos Estados Unidos poderão passar a aceitar pagamentos em Bitcoin (BTC). Sendo que o sistema de pagamento desenvolvido pela Strike utiliza a Lighting Network.

O banco também afirma que as parcerias com lojas físicas são um ponto importantíssimo para a evolução das criptomoedas como uma alternativa de pagamentos, já que nos EUA mais de 85% das vendas são realizadas em estabelecimentos e não digitalmente.

Atualmente, a taxa para realizar uma transação de BTC utilizando a Lightning Network é bem próxima de zero, com isso, fica muito prático realizar pequenos pagamentos que em muitos casos iriam ser feitos com cartão de crédito.

As taxas baixas e confiabilidade do serviço estão entre as melhores valências para se popularizar um meio de pagamento. No Brasil, por exemplo, após o Banco Central implementar o Pix, onde não há taxa para realizar transações entre pessoas físicas, o método de pagamento se tornou um dos preferidos dos brasileiros, ainda mais com a celeridade com que as operações são realizadas – o mesmo vale para o site de apostas que paga na hora, que prioriza a velocidade do saque e disponibiliza diferentes alternativas de retirada para os usuários, que além de contar com essa facilidade, podem também tirar proveito dos diversos bônus de boas-vindas selecionados pelo apostasesportivas24.com para incrementar seu saldo inicial e realizar uma maior quantidade de palpites.

Volatilidade das criptomoedas

De acordo com o Morgan Stanley, um dos principais problemas da utilização dos ativos digitais para o pagamento de contas no dia a dia é a volatilidade histórica dos itens precificados no BTC. Contudo, caso os comerciantes comecem a aceitar criptomoedas, seja através de terminais de pagamento ou cartões criptográficos, é provável que aconteça uma redução na volatilidade das moedas digitais.

O banco ainda ressalta que o Bitcoin já está sendo amplamente utilizado por todo o mundo dos ativos digitais, e que o Ethereum também tem crescido em importância e popularidade, principalmente com a febre dos tokens não fungíveis (NFTs). E, conforme mais marcas anunciam sua entrada no metaverso, a expectativa é de que ocorra uma crescente necessidade em aceitar diferentes alternativas de pagamento, onde estariam inclusas as criptomoedas.

Aceitação no Brasil

Segundo a Coinmap, plataforma que monitora a aceitação das criptomoedas no planeta, apenas em São Paulo, cerca de 300 estabelecimentos já aceitam moedas digitais como alternativa de pagamento. Já em todo o Brasil, esse número chega a 940, e a previsão é que o montante continue a crescer.

De acordo com Lucas Cardeal, CEO da companhia de tecnologia em blockchain Lunes e especialista em criptoeconomia, as criptomoedas já são bastante populares no nicho dos investimentos, mas a sua aceitação no comércio é cada vez maior. Com isso, o brasileiro tem conseguido se afastar dos chamados “bancões”, aqueles bancos tradicionais, e encontrado uma maneira de descentralizar a administração do seu dinheiro. Um levantamento da Coinmap publicado no início deste mês aponta que ao redor do globo já existem mais de 29.300 estabelecimentos que negociam criptoativos diretamente.