28/06/2022

Wiz lança Programa Partners como incentivo de longo prazo para alta gestão

25 colaboradores receberam phantom options (ações fantasmas), que dão direito a retorno financeiro de acordo com a valorização dos papéis da empresa na Bolsa
wiz
Carolina Bento

A Wiz Soluções adotou um modelo de incentivo de longo prazo à alta gestão e lideranças de destaque. Os 25 profissionais contemplados por entregas qualificadas em 2021 receberam phantom options (ações fantasmas), que dão direito a retorno financeiro de acordo com a valorização dos papéis da companhia na Bolsa de Valores.

De um total de 1,8 milhão de phantom options que poderão ser distribuídas em três anos, a companhia já entregou 600 mil em fevereiro. Os gestores contemplados poderão resgatar a valorização sobre 50% das ações fantasmas outorgadas a partir de 2024 e, os 50% restantes a partir de 2025.

A participação no programa de incentivo é um reconhecimento profissional à dedicação à companhia, mas, sobretudo, pelo engajamento à cultura corporativa e papel de referência em comprometimento para a alta performance. A quantidade de ações para cada líder varia de acordo com a contribuição financeira da sua respectiva unidade para os resultados anuais, entre outros critérios.

Os contemplados poderão optar pelo saque do valor a ser apurado nos períodos inicialmente sugeridos pela empresa ou em momento futuro que julgarem mais propício. A Wiz não irá emitir ou transferir as ações, apenas as usará como parâmetro para o pagamento do incentivo.

“Esse é mais um movimento meritocrático da empresa. Ele desperta senso de dono e orgulho nos colaboradores, além de fortalecer a visão de grupo. Queremos lideranças mais confiantes e participativas nos rumos da organização, com liberdade para tomar riscos e responsabilidade com o futuro do negócio. Lideranças ainda mais efetivas e recompensadas pelo crescimento da Empresa”, afirma o CEO da Wiz, Heverton Peixoto.

Caso não haja valorização das ações no prazo inicial referência, os papéis permanecerão com os profissionais elegíveis para novos momentos de remuneração a serem definidos. Os papéis não têm caráter ordinário e nem preferencial, logo não dão direito a voto nas assembleias de acionistas (tampouco há diluição da base) e nem aos dividendos do conglomerado empresarial.

Com o Programa Partners, a empresa espera engajar ainda mais os profissionais frente aos desafios do negócio e gerar ainda maior alcance dos resultados, como o atingimento da meta de R$ 1 bilhão de faturamento ao final deste ano. Uma evolução de aproximadamente 10% em relação ao ano anterior.

“Esse formato está bastante consolidado nos EUA. É uma tendência entre as smalls caps no Brasil. Trata-se de uma forma moderna de reconhecimento às entregas qualificadas das lideranças, que estimula a paixão pela companhia e o prazer pelo trabalho. O programa favorece a atração e a retenção de talentos”, explica a diretora de Gente e Cultura, Carolina Bento.

N.F.
Revista Apólice