10/08/2022

Telemedicina cresce na pandemia e fraudes nos reembolsos das operadoras aumentam

Operadoras de saúde aceleram investimentos em soluções tecnológicas para tornar processos preventivos mais ágeis e eficientes
healthtechs

A telemedicina ganhou força durante a pandemia e o número de consultas online quintuplicou nos dois últimos anos. Estimativas dão conta de que as 5 maiores operadoras do país realizaram em média 1 milhão de consultas online cada durante 2021, o que levou à aceleração da transformação digital na saúde. Além dos pesados investimentos em tecnologia para atender às novas demandas, o segmento ainda sofre com o aumento dos custos provocado pelo crescimento dos pedidos de reembolso e fraude.

De acordo com Daniel Gusson, head Comercial Seguros da Neurotech, antes havia uma burocracia que desestimulava o pedido de reembolso, feito via carta para a sucursal da empresa. “Agora tudo é feito de forma online, o que facilitou o processo e fez crescer o número de solicitações bem como as possíveis fraudes”, afirma.

Em 2021, o número de pedidos de reembolso deu um salto e, em média, 3 milhões pedidos de reembolsos geram mais de R$ 2 bilhões em custos para o grupo das 5 maiores seguradoras. O valor médio de reembolso fica em torno de R$ 750,00. Em 20% do total de pedidos é identificado algum tipo de fraude atualmente. Mas o percentual pode se aproximar de 60% quando é realizada uma apuração mais eficaz através do uso de inteligência artificial. “Com a nossa solução, a identificação de abusos e fraudes foi 2,7 vezes maior”, destaca Gusson.

O sistema de inteligência artificial é responsável por automatizar operações, consultar e combinar dados internos e externos, de fontes públicas e privadas, como DataSus, ANS, entre outras centenas de autorizadas disponíveis, lançar mão do Big Data e segmentá-las de acordo com as políticas pré-definidas pela empresa que adotou a tecnologia. A partir desta análise, o pedido recebe um score de fraude.

Quanto mais elevado for o score, maior é a probabilidade da solicitação apresentar alguma irregularidade. “Entre os 10% dos pedidos de maior score, 92% apresentaram um item com fraude detectada pela auditoria”, explica.

As fraudes envolvem casos como emissão de duas ou mais notas fiscais para que o reembolso seja total, alteração do valor do recibo para um reembolso maior e casos em que o beneficiário permite que outra pessoa utilize seu plano. “Essas irregularidades são um dos principais problemas enfrentados pelas operadoras e as formas de fraudar são constantemente atualizadas. De maneira geral, nossa experiência ajuda a atuar na prevenção”, diz o executivo.

N.F.
Revista Apólice