Paula Torres, Fundación Mapfre

EXCLUSIVO – A Fundación Mapfre tem uma longa trajetória de apoio à pesquisa e, em 2017, decidiu investir ainda mais nesse campo, criando os Prêmios à Inovação Social. Com o objetivo de promover iniciativas inovadoras e de alto impacto relacionadas a temas relevantes para o bem-estar da população, a premiação é, hoje, dividida em três categorias: Prevenção e Mobilidade, Economia Sênior e Melhoria da Saúde e Tecnologia Digital (e-Health)

Além de estarem alinhadas a temas atuais, as categorias também estão conectadas aos eixos de atuação da Fundación Mapfre.  “Um exemplo é a Economia Sênior – que incentiva projetos e soluções direcionadas à população de 55 a 75 anos – criada após a inauguração do nosso Centro de Pesquisas Ageingnomics, que destaca as oportunidades econômicas e sociais que o envelhecimento populacional oferece.”, explica Paula Torres, Head dos Prêmios à Inovação Social da Fundación Mapfre.

Para esta, que será a quinta edição dos Prêmios, a entidade segue apostando na identificação e promoção de iniciativas que contribuam para a melhoria da qualidade de vida das pessoas e do seu ambiente. “Na categoria Prevenção e Mobilidade, por exemplo, buscamos projetos que apresentem soluções que tornem o deslocamento urbano mais seguro e previnam acidentes”. Já no caso da categoria Melhoria da Saúde e Tecnologia Digital (e-Health), queremos promover ações que contribuam para uma vida mais saudável e ajudem na prevenção, diagnóstico, tratamento e monitoramento de doenças”, conta Paula.

Finalistas

Os finalistas são escolhidos por especialistas através do processo de avaliação. Em fevereiro, três júris regionais (Brasil, demais países da América Latina e Europa), formados por especialistas do ecossistema de inovação e impacto social, definirão as nove propostas finalistas (1 para cada categoria de cada região).  Entre esta fase e a grande final, em maio de 2022, os finalistas receberão orientação da IE University, parceiro acadêmico da premiação desde sua primeira edição, para que possam trabalhar de forma mais efetiva na promoção e apresentação de suas propostas para o júri final.

Os três vencedores – um por categoria – recebem um prêmio monetário de 40.000 euros, além de visibilidade com potenciais financiadores. Também são contemplados com um Plano de Comunicação completo, coaching da Universidade IE e consultoria gratuita da Fundação EY Espanha.

Paula acrescenta que “tanto os finalistas quanto os vencedores se tornam parte da Red Innova, nossa comunidade de inovadores sociais que vem crescendo após cada edição dos Prêmios, incentivando o intercâmbio de conhecimento, contribuindo para o ecossistema de inovação social e incrementando o impacto positivo da premiação.”

Com a premiação, a Fundación Mapfre vislumbra a oportunidade de impulsionar iniciativas transformadoras, que procuram resolver problemas reais que afetam a vida das pessoas. “Nossa intenção é que nossos vencedores cresçam e possam beneficiar a sociedade”, celebra Paula.

“Buscamos soluções que estejam em estágio inicial e que tenham ao menos um produto mínimo viável ou piloto. Nossa missão é apoiá-las com visibilidade e orientá-las para que possam dimensionar seu impacto de forma correta. Por fim, por meio da Red Innova, queremos seguir ajudando-as a aprimorarem seus projetos e habilidades pessoais por meio de treinamento e comunicação”, enumera a executiva.

Kelly Lubiato
Revista Apólice

Deixe uma resposta