CQCS Insurtech & Innovation

EXCLUSIVO – CQCS INSURTECH & INNOVATION : O grande desafio do mercado de seguros é popularizar a sua distribuição e aumentar a cultura do seguro junto à sociedade. Claudio Lendecker, diretor comercial da Pottencial Seguros comentou que para se tornar um “corretor biônico” o corretor, inevitavelmente, deverá enxergar as seguradoras como suas grandes aliadas. “O corretor de seguros é uma parte ativa do ecossistema de proteção da sociedade”.

Leonardo Freitas, diretor da Organização de Vendas da Bradesco Seguros, lembrou que a nova geração é movida por significado e por propósito. Quem lida com a proteção da vida, patrimônio, saúde, financeira tem um super poder e chega a ser um “herói sem capa”. “O corretor é capaz de lidar com o futuro, com a proteção do acontecimento futuro, atuando também como um pilar para a inovação”. A tecnologia deve complementar o trabalho deste profissional, com cursos para que ele seja cada vez mais poderoso e possa atuar na multicanalidade.

O diretor executivo da GC do Brasil, José Luiz Ferreira, apontou as ameaças aos corretores de seguros nos últimos anos e que não vingaram. Ele destacou que os fatores que influenciam o consumo online de seguro podem ser supridas pelos corretores de seguros. “As pessoas procuram na internet prêmios de seguro mais baixas. Ao pegar o preço mais baixo, o nível de sinistralidade acaba subindo também”. Portanto, a agilidade e a customização podem ser oferecidas pelo corretor, com condições melhores para as seguradoras.

Kelly Lubiato
Revista Apólice

Deixe uma resposta