11/08/2022

Mapfre registra o dobro da arrecadação em prêmios nos seguros agrícolas

seguro

De janeiro a outubro deste ano em comparação ao mesmo período de 2020, a Mapfre atingiu 100% de crescimento em prêmios nos seguros agrícolas, ou seja, o dobro do registrado anteriormente. Os principais fatores que justificam esse aumento são a alta do preço dos grãos no decorrer de 2021, que elevou o valor do risco das lavouras, e a consciência dos produtores rurais, que a cada safra têm compreendido que o seguro é um importante mitigador para perdas severas na agricultura pela ocorrência cada vez mais frequente de eventos climáticos catastróficos.

“A safra de inverno neste ano foi muito afetada por eventos climáticos, contudo, diversos produtores rurais das principais regiões do País estavam cobertos. Constatamos que os seguros que tiveram aumento nas contratações foram os de grãos no produto de colheita Garantida, que garantem indenização em caso de perda de produtividade em decorrência de eventos como seca, granizo, chuva excessiva, geadas e vendaval, eventos que acontecem frequentemente durante o período de produção”, explica Catia Rucco Rivelles, superintendente de Seguros Agrícolas da seguradora.

As lavouras de soja representaram 45% do aumento observado pela Mapfre no período, enquanto os cultivos de trigo, milho, uva e café, juntos, atingiram 40%. Os produtores rurais do Paraná foram os que mais contrataram os seguros agrícolas, seguidos pelos do Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

De acordo com Catia, os seguros agrícolas deverão atingir números ainda mais expressivos em 2022. “Como tendência para o próximo ano, acreditamos que as culturas de milho 2° safra, trigo e café terão um crescimento significativo devido ao preço dos grãos que novamente estão batendo recordes históricos”, prevê a executiva.

N.F.
Revista Apólice