axa
Erika Medici

EXCLUSIVO – A AXA no Brasil anunciou hoje que unificará suas operações de seguros gerais e grandes riscos sob a mesma estrutura empresarial e organizacional, que passará a ser liderada pela CEO Erika Medici. AXA XL Resseguros e Risk Consulting, no entanto, não fazem parte dessa integração e seguem operando de forma independente.

Globalmente, o processo de aquisição do XL Group foi finalizado em setembro de 2018. “Nas operações regionais, há adaptações de modelos conforme a necessidade local”, explica Erika. No México e no Brasil foi entendido que era melhor colocar toda a operação sob uma estrutura única e com mesmo modelo de governança. “Este processo foi iniciado hoje. Em sua conclusão, a AXA terá dobrado de tamanho e passará a figurar entre os TOP 15 de P&C do mercado brasileiro”, adianta a CEO.

ATENDIMENTO AOS CORRETORES

Na operação atual os corretores precisam falar com as duas estruturas operacionais. “Quando tudo estiver concluído, haverá apenas um ponto de contato, do pequeno ao grande risco. Isso vai gerar maior eficiência e competitividade para a companhia”, prevê Erika.

Quando o processo de integração for finalizado, Thisiani Matsumura Martins, atual Country Manager da AXA XL, será nomeada Chief Integration Officer and International Programs. Também ao final do processo, todos os negócios de P&C serão unificados sob a liderança de Igor Di Beo, vice-presidente de Subscrição, Comercial e Marketing.

“O Brasil faz parte do grupo de seis países potenciais para crescimento do Grupo fora da Europa. Com a junção de forças entre AXA Seguros e AXA XL Seguros no Brasil, vamos ganhar eficiência operacional e otimizar investimentos, fortalecendo nosso posicionamento de mercado, o que nos possibilitará acessar novas oportunidades de negócios”, afirma Erika Medici, CEO da unidade no Brasil.

A companhia tem o objetivo de estar entre as maiores seguradoras do mercado brasileiro, uma referência em Linhas Comerciais, e a unificação das estruturas vai ao encontro dessa visão de longo prazo. “A integração entre times e processos vai propiciar respostas mais rápidas e assertivas aos corretores parceiros, impactando positivamente a relação com nossos clientes”, conclui Erika.

*com informações da Assessoria de Imprensa

Kelly Lubiato
Revista Apólice

Deixe uma resposta