seguro

A AIG Seguros traz uma novidade ao mercado de viagens corporativas: o lançamento do Seguro de Viagem Corporativa na modalidade Pay per Use. Com o novo produto, a companhia reforça sua posição de liderança no segmento de seguro viagens no Brasil e oferece um modelo de contratação até então inédito, possível para empresas de qualquer tamanho e quantidade de funcionários.

Segundo Fábio Ogeda, gerente de Desenvolvimento de Negócios de A&H (Accident & Health ou, em português, Acidente e Saúde) da seguradora, a grande vantagem do produto é o pagamento do seguro de viagens a trabalho apenas após o uso e de acordo com a quantidade de dias informados no certificado de seguro emitido previamente, diferente de como acontece na tradicional modalidade Banco de Dias. “Até agora, as empresas tinham apenas a opção de comprar uma apólice com banco de dias específicos. Usavam como base a média de dias de viagens de seus funcionários em anos anteriores para fechar uma apólice anual, a qual pagavam antecipadamente e fazíamos o desconto dos dias que fossem utilizados em viagens”, explica.

Em um cenário de muitas incertezas, no qual as empresas ainda não sabem como será o retorno às viagens, esperar o fechamento do mês e pagar apenas pelo que foi usado é um grande facilitador. E o produto vale tanto para viagens nacionais quanto internacionais. “Muito do que as pessoas faziam em viagens pode ser que seja feito de forma remota. E podem surgir demandas inesperadas. É um cenário incerto e faz com que nenhuma empresa queira dispor de uma apólice pré-paga sem saber se vai usar”, completa Mariana Navarro, gerente de A&H da companhia.

Apólice sem pagamento inicial

Com o novo Seguro Viagem Pay per Use, o cliente contrata a apólice com a AIG, dispensando pagamento inicial. Funcionários responsáveis pela administração do seguro na empresa cliente recebem acesso a um sistema online (mediante login e senha), que lhes permitirá emitir certificados sob demanda, dias antes da viagem de um de seus funcionários. Não há nenhuma tarifa, porque não há custo de emissão, o que também o diferencia do seguro na modalidade Banco de Dias, que tem um prêmio mínimo de R$ 3 mil. “É um modelo muito inovador de seguro viagem. Há coberturas obrigatórias e outras extras, que o cliente pode customizar para mais tranquilidade dos profissionais que precisam viajar a trabalho”, finaliza Mariana.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta