seguro

Quantas vezes pensa na sua proteção financeira futura e na proteção financeira da sua família? Frequentemente deixamos os planos de proteção financeira de longo prazo para depois. Mas na verdade, estes planos podem fazer a diferença perante imprevistos que impactam o rendimento familiar. Se ninguém gosta de planear uma fatalidade, também é verdade que ninguém contrata um seguro a ponderar o dia em que tem de usá-lo. Aliás, quando fazemos um seguro, desejamos que o dia de o usar seja o mais tarde possível.

Contudo, antecipar imprevistos e criar um plano B, pode reforçar a segurança da sua família e a sua em qualquer cenário. O seguro de vida surge como uma solução para salvaguardar a sua proteção financeira, qualidade de vida e segurança de quem mais ama. Trata-se de “jogar pelo seguro”, mesmo que tal nunca venha a ser necessário, com a garantia de que um seguro de vida será sempre uma almofada financeira que pode beneficiar, ou deixar em legado, ao seu cônjuge, aos seus filhos ou a quem desejar.

Mas afinal que tipos de seguro de vida existem, e que vantagens proporcionam a quem os subscreve? Deixamos-lhe cinco motivos para os quais pode ser útil ter um seguro de vida.

1. Os créditos não têm de pesar mais do que já pesam

A vida de grande parte das famílias é feita de créditos, normalmente prolongados no tempo, como são os casos do crédito habitação, crédito automóvel ou até créditos para educação, por exemplo. Se esses créditos já são preocupação suficiente em vida, não é menos desgastante pensar no peso dos mesmos para a família e descendentes em caso de morte. Com um seguro de vida, em caso de morte do segurado, esses créditos podem ficar automaticamente liquidados, deixando esse encargo de existir e sobrecarregar a família.

2. Garantir um orçamento familiar estável

É uma solução que lhe permite proteger o futuro dos que mais ama, acautelando o bem-estar e o conforto dos seus familiares, nas situações em que lhe seja impossível providenciar-lhes sustento financeiro ou, mesmo, que possa não estar presente.

Como? Através da garantia de uma verba financeira: restituída a si, em caso de doença grave; ou recebida pelas pessoas que selecionou como beneficiários (os seus filhos, netos ou esposo/a, por exemplo), em caso de invalidez absoluta e definitiva ou morte.

3. Adaptável ao que pode pagar

O seguro de vida funciona com base num contrato estabelecido com um segurador, no qual está definido o valor a pagar, o designado prêmio, e a abrangência do seguro, ou seja, as circunstâncias em que poderá ser acionado e o capital que será restituído. Ao longo do tempo e à medida que as suas necessidades evoluem, é possível alterar os benefícios que o seguro lhe confere, nas coberturas previstas, e os beneficiários, podendo ser totalmente personalizado, em termos de coberturas e de preço.

4. Possíveis doenças também são motivo válido

A verdade é que existem muitas soluções disponíveis que vão muito além da cobertura em caso de morte, protegendo-o a si e aos seus noutros cenários e eventualidades. Tudo depende das coberturas que associar ao seu seguro. Há coberturas que preveem o pagamento em caso de invalidez e também em caso de doença grave e que podem ser bastante úteis para, perante a doença, obter uma salvaguarda financeira para si e para os seus cuidadores.

5. Seguro de vida é para todos

Se por um lado, existem seguros de vida financeiros, que funcionam como uma conta-poupança, em que o valor é-lhe pago ao fim de um determinado período de anos, por outro existem produtos que cobrem o risco de morte ou invalidez, em que o montante é-lhe pago perante a impossibilidade de continuar a trabalhar (invalidez absoluta e definitiva), podendo adicionar garantias complementares, como por exemplo o pagamento do capital em caso de diagnóstico de doença grave, permitindo uma proteção financeira imediata. Logo mesmo numa fase inicial da vida, é importante ter essa consciência, até porque é nessa fase que se incorre nos maiores investimentos, nomeadamente em casa, carro, constituir família. Para além disso o preço solicitado p ela cobertura é muito inferior, tornando se sempre um melhor negócio.

Agora que já percebeu as vantagens de um seguro de vida, a seguir irá perceber que no mercado existem diversas opções, que variam tanto em preço como em coberturas. Na maioria dos bancos, como no caso do Banco Credibom, pode encontrar de forma detalhada as coberturas de cada um e tomar a melhor opção. Jogar pelo seguro é sempre a melhor aposta.

* Fonte: Observador

Deixe uma resposta