porto

A Minuto Seguros acabou de realizar um estudo com base na lista divulgada pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) com os valores do seguro carros mais vendidos no Brasil em setembro.

Após seis meses desde a última aparição na liderança, o HB20, da Hyundai, voltou a ficar na primeira colocação no ranking dos carros mais vendidos do Brasil, com 7.147 unidades comercializadas. Com relação ao preço médio do seguro do modelo da montadora coreana, houve elevação de 12,4% para o público masculino. Já para o feminino, foi registrada uma redução de 7%, com os valores passando de R$ 1.460, em agosto, para R$ 1.358, em setembro.

A segunda colocação ficou para o Jeep Compass, que integra o Top 3 dos mais vendidos pelo segundo mês consecutivo. No mês de setembro, houve elevação no preço médio do seguro do SUV tanto para homens quanto para mulheres. Para eles, o acréscimo nos valores foi de 6,2% em relação ao levantamento anterior. Já para elas, o aumento foi mais brando, de 1,3%.    

Fechar o pódio do ranking ficou a cargo do T-Cross, da Volkswagen, que seguiu a tendência do Compass e do HB20 e registrou elevação no preço médio do seguro para o perfil masculino, de 16%. Para o feminino, os números se mantiveram estáveis, com um leve acréscimo de 0,4%. Destaque para o valor da cotação para as mulheres em Recife, capital pernambucana, que teve retração de 11,7% em comparação ao levantamento anterior.

Preço médio do seguro do Creta cai até 29,3% para ambos os públicos; Renegade tem elevação no valor para homens e queda para mulheres 

Sexto carro mais vendido do país, o Creta, da Hyundai, foi o único modelo a registrar redução no valor do seguro para homens e mulheres. Para o público masculino, a queda foi de 24%, já que os valores saíram de R$ 3.300, no levantamento anterior, para R$ 2.511, no mais recente. Para o perfil feminino, a retração foi ainda maior: 29,3%. Isso porque em agosto elas pagavam, em média, R$ 3.578 no seguro do Creta, preço que caiu para R$ 2.530, em setembro.   

Na sétima posição do ranking, o Renegade, mais um modelo da Jeep a integrar a lista, registrou elevação de 14,2% no preço médio dos seguros para os homens em setembro. Em contrapartida, o público feminino viu o seguro ficar mais barato no nono mês do ano, com uma queda de 7,5%.  

Líder do ranking nos quatro meses anteriores, o Argo, da Fiat, despencou para a quarta colocação em setembro. No que diz respeito ao preço médio do seguro hatch, houve elevação de 11,3% para os homens e de 3,4% para as mulheres. Na contramão da média geral, a cotação para o público feminino em Vitória, no Espírito Santo, teve redução de 16% na comparação com agosto.

Mais um modelo da Fiat presente na lista, o Mobi seguiu os passos do Volkswagen T-Cross com relação ao preço do seguro: elevação para os homens (+4%) e estabilidade para as mulheres (-0,6%). No entanto, o valor das cotações em São Paulo para o perfil masculino foi para o caminho oposto, já que houve queda de 12,5% no preço na capital paulista. 

Após quatro meses fora da lista dos carros mais vendidos do país, o Onix, da Chevrolet, retornou para o Top 10 na oitava posição. No que diz respeito ao preço do seguro, o modelo da Chevrolet registrou elevação para ambos os públicos se compararmos com os valores do mês de maio, sua última aparição no ranking. Em setembro, o preço médio ficou 32% maior para os homens em comparação ao que havia sido registrado no quinto mês do ano. Nesse mesmo recorte, houve elevação de 45,6% para as mulheres. 

Em nono lugar, o Chevrolet Tracker também não entrava no ranking desde o quinto mês do ano e, assim como feito com o Onix, a comparação entre os meses de maio e setembro registrou aumento no valor médio do seguro para os homens de 7%. Em contrapartida, para as mulheres, houve redução de 12,3% em relação às cotações do quinto mês do ano. 

Para fechar a lista, mais um modelo da Chevrolet: o Onix Plus, que assim como os outros carros da GM, não integrava o Top 10 dos carros mais vendidos do Brasil desde maio. Dessa maneira, a comparação realizada também foi entre setembro e o mês da última vez que o sedã havia aparecido no ranking. Seguindo esse comparativo, houve acréscimo de 7,2% no preço médio do seguro para os homens e de 14,3% para as mulheres.

Análise do preço do seguro dos mais vendidos

O preço médio do seguro de todos os 10 veículos da lista entre as capitais cotadas em setembro foi de R$ 2.828 para os homens, cerca de 7% menor do que o registrado em agosto. Para as mulheres, considerando este quesito, o valor médio foi de R$ 2.237 e representou uma redução de 18% em comparação ao mês anterior. 

Telegram para post

O valor médio do seguro mais barato para o público masculino, em setembro, ficou com o Fiat Mobi. No levantamento realizado, os homens pagam R$ 1.822. Enquanto isso, o posto de valor médio do seguro mais alto ficou com o Compass: R$ 5.267. Para as mulheres, o menor preço médio do seguro registrado em setembro foi o do HB20: R$ 1.358. Já o mais caro também foi o Compass: R$ 4.529.

Para realizar o estudo, a Minuto Seguros considerou como perfil um condutor homem e uma condutora mulher, de 35 anos, ambos casados. Foram avaliados os preços dos seguros em onze capitais: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Recife (PE), Goiânia (GO), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Vitória (ES) e Salvador (BA).

Quem paga menos pelo seguro?

Dentro destes perfis mencionados, o preço do seguro para o Mobi é o que apresenta a menor diferença entre as capitais cotadas para homens. O valor mais alto está no Rio de Janeiro, com R$ 2.327, e o menor em Florianópolis, por R$ 1.408, uma distância de R$ 919. No contraponto de diferença de valores, ainda citando o público masculino, o Compass é o que possui a maior diferença entre estados: R$ 4.401. A mais alta no Rio de Janeiro, R$ 7.850, e a menor em Curitiba, com R$ 3.449. Para os homens, Florianópolis é a cidade com seguro mais barato: oito dos dez carros da lista. Nos seguros com valores mais altos, o Rio de Janeiro é a cidade que detém os maiores preços: nove dos dez veículos. Florianópolis registrou o menor preço entre todos os modelos cotados no perfil masculino: R$ 1.408 para o Mobi. O preço médio do seguro para homens, em São Paulo, para os 10 carros mais vendidos é de R$ 2.597. Já no Rio de Janeiro, o valor é de R$ 4.036.

Agora, falando no perfil feminino, o HB20 é o que apresenta a menor diferença entre as capitais cotadas, com um espaço de R$ 804, do valor mais alto, que está no Rio de Janeiro, com R$ 1.901, para o mais baixo, que está em Porto Alegre, com R$ 1.097. Em outra comparação, o Onix ficou com a maior distância de valores: R$ 3.042. O maior no Rio de Janeiro, com R$ 4.426, e o menor em Salvador, com R$ 1.384. No âmbito do público feminino, Porto Alegre ficou com o posto de cidade com o seguro mais barato: quatro dos dez carros. Já os valores maiores estão concentrados em maioria no Rio de Janeiro: oito dos dez veículos cujo seguro tem maior preço ficam na capital carioca. O menor valor entre todos os modelos e capitais cotados no perfil feminino ficou com Porto Alegre: R$ 1.097 para o HB20. O preço médio do seguro em São Paulo, para as mulheres, ficou em R$ 2.103 e no Rio de Janeiro, R$ 3.387.

Tabela com os valores do seguros

Detalhes da cotação 

Capitais: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Recife (PE), Goiânia (GO), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Vitória (ES) e Salvador (BA).
Seguradoras: Azul, Alfa, Aliro, Allianz, Bradesco, HDI, Itaú, Liberty, Sompo Seguros, Mapfre, Mitsui, Porto Seguro, Tokio Marine e Zurich.
Perfis: Homem e mulher, 35 anos, casado(a).

N.F.
Revista Apólice

* As cotações utilizadas no texto são as de menor valor dentro dos perfis cotados com as seguradoras

Deixe uma resposta