sulamérica

A SulAmérica passa a oferecer uma família completa de fundos (FOFs) de previdência. Agora, o SulAmérica Prev Conservador FIC FI RF CP se une aos recém-lançados SulAmérica Prev Moderado FIC FIM (de dezembro de 2020) e SulAmérica Prev Arrojado FIC FIM CP (de março de 2021). A nova grade de fundos, com opções para os três perfis de investidores – Conservador, Moderado e Arrojado -, possibilita aos clientes uma maior diversificação de investimentos nos planos de previdência.

“Os FOFs são produtos sofisticados que permitem que o cliente tenha acesso a fundos destinados a grandes investidores. O SulAmérica Prev Arrojado tem maior exposição a risco, possibilitando maior retorno no longo prazo. O SulAmérica Prev Conservador replica uma carteira de investimentos com perfil conservador, uma boa sugestão para quem quer assumir menos riscos. Já o SulAmérica Prev Moderado traz um equilíbrio entre os dois perfis”, afirma Marcelo Mello, vice-presidente de Investimentos, Vida e Previdência da companhia.

Conservador

Novidade que chega para completar a família de FOFs, o SulAmérica Prev Conservador busca superar o CDI a longo prazo, por meio da alocação de, no mínimo, 95% de seu patrimônio líquido em cotas de fundos de investimento de diversas classes, replicando uma carteira de investimentos com perfil conservador.

O diferencial deste fundo é prover acesso a diferentes estratégias de renda fixa por meio de um só veículo, com alocação em gestores especializados em ativos pós-fixados, pré-fixados, indexados à inflação e crédito privado. O retorno esperado é de CDI + 0,25% a.a. e a taxa de administração é de 0,60% ao ano, sem taxa de performance.

Telegram para post

Moderado

Disponível desde dezembro de 2020, o SulAmérica Prev Moderado FIC FIM teve rentabilidade de 2,17% desde o lançamento, ou 156,72% em relação ao CDI. A taxa de administração é de 0,80% ao ano.

Arrojado

O SulAmérica Prev Arrojado FIC FIM CP, por sua vez, foi lançado em março de 2021, com taxa de administração de 0,90% ao ano. A rentabilidade deste fundo ainda não está disponível.

Para aplicar em algum destes três fundos, o aporte inicial ou portabilidade é de R$ 5 mil e, para movimentações futuras, o valor mínimo obrigatório é de R$ 100. A adesão se dá por meio de um corretor de seguros.

“Estes são fundos democráticos porque são bons para o pequeno investidor e também para quem tem um recurso maior para investir, o que nos possibilita oferecer opções para que clientes de diferentes perfis fortaleçam ainda mais sua saúde financeira, que é fundamental para se alcançar uma Saúde Integral”, completa Mello.

N.F.
Revista Apólice 

Deixe uma resposta