Conseguro

EXCLUSIVO – A abertura da tradicional Conseguro, organizado pela CNseg, contou com a participação dos presidentes da entidades que compõem a Confederação e outros convidados.

Armando Vergilio dos Santos falou sobre o diálogo construtivo, para que o mercado possa crescer, porque o corretor, segundo ele, é o grande agente disruptivo do setor. Ele é o provedor de soluções para o clientes e é importante para os dois lados, pois diminui custos e melhora a imagem do mercado.

Paulo Roberto Rebello, diretor presidente da ANS, falou sobre o crescimento da saúde privado, e que os gastos totais em saúde representam mais de 9% do PIB. Ele citou os desafios da transição demográfica e epidemiológicas. Há necessidade de maior cuidado com a saúde, com o aumento das dificuldades econômicos e sociais, com desdobramentos futuros incertos.

Telegram para post

Solange Vieira, superintendente da Susep, falou durante sua participação na Conseguro sobre o desenvolvimento do setor, meta da autarquia. Disse que pretende aumentar a proteção do cidadão, seja no emprego, na velhice, na vida. Ela destacou que mesmo na pandemia encontrou no desafio oportunidade, com cada player fazendo a sua parte. Os corretores são e continuam sendo um alicerce do sistema, por serem a voz do consumidor. “É pelo cliente e para ele que falamos”, acrescentou.

O presidente da CNseg, Marcio Coriolano, falou sobre os momentos transformadores do mercado de seguros. “Experimentamos um inédito ciclo de renovação na tecnologia e vivenciamos uma pandemia. Agora, em termos de ASG estamos passando da teoria para a pratica”. Ele ressaltou que a solidariedade é a matéria prima do seguro, assumindo a a transferência de riscos de milhões de pessoas e empresas.  setor respondeu bem aos desafios das ultimas décadas e os números evidenciam o crescimento. “Agora, temos o inédito desenvolvimento de tecnologia, inovação, criatividade e de garantias sólidas de seus compromissos”, afirmou.

Kelly Lubiato
Revista Apólice

Deixe uma resposta