vida

Contratar uma proteção individual ou coletiva? Essa é a uma das dúvidas mais comuns quando o assunto é seguro de vida. A principal diferença entre as modalidades é o nível de personalização. Bernardo Castello, diretor da Bradesco Vida e Previdência, esclarece as diferenças entre seguro de vida Coletivo e o Individual, assim como os detalhes a serem observados na hora da contratação.

Vantagens do Seguro de Vida Individual

A principal vantagem do seguro de vida Individual é ser feito sob medida, de acordo com o interesse, o estilo de vida e as particularidades de cada pessoa. É uma opção adequada para quem deseja proteger financeiramente a si ou a seus dependentes. Um recurso ideal para profissionais autônomos e liberais, que pode ser utilizado para proteção em eventualidades como acidentes pessoais, afastamento temporário do trabalho ou mesmo doenças graves, como forma de apoio financeiro de gastos com hospitais, remédios e tratamentos, entre outros.

Nessa modalidade, o segurado deve solicitar o apoio do corretor de seguros para avaliar aspectos importantes do contrato. O profissional é o mais indicado para fornecer informações precisas sobre a cobertura do produto e, principalmente, apontar o que não está incluso. Além das coberturas, existem diversos tipos de assistências, como Cesta Natalidade, para atender às primeiras necessidades do bebê, Assistência PET, para cães e gatos, e – no caso do seguro Vida Viva, da Bradesco Vida e Previdência – o serviço Palavra de Médico, que oferece atendimento pela rede referenciada, com diferentes especialidades e especialistas brasileiros e internacionais.

Benefícios do seguro de vida Coletivo

O seguro de vida em Grupo é indicado para empresas que buscam proporcionar proteção a seus funcionários. Com valor atrativo e acessível, a proteção pode ser paga diretamente pela empresa ou pela associação ou sindicato a que a empresa pertença.

Telegram para post

Castello aconselha que o segurado procure se informar sobre os benefícios incluídos no seu contrato. “Vale lembrar que essa modalidade também traz segurança aos familiares. Caso ocorra algum incidente com o beneficiário, por exemplo, o seguro dará o suporte necessário, conforme a cobertura ou assistência contratada.”, reforça.

Tenho um seguro de vida coletivo. Ainda assim, preciso contratar o individual?

“Em geral, o seguro de vida em Grupo absorve eventuais convenções coletivas, de acordo com a empresa em que o segurado trabalha. Por exemplo, é estipulado um pacote fechado de coberturas, muitas vezes equivalente a um determinado número de salários do empregado. Em caso de desligamento, o funcionário perde o seu seguro. Já a modalidade individual é uma opção mais flexível e personalizável, o que ajuda a ampliar a cobertura e a escolher uma proteção mais completa, capaz de fazer frente às suas necessidades de ordem financeira”, pontua o diretor da Bradesco Vida e Previdência.

Além disso, Castello destaca que o seguro de vida Coletivo não cobre, por exemplo, o diagnóstico de uma doença grave, que geralmente requer tratamento diferenciado. “Já a modalidade individual contempla essa possibilidade e pode ser contratada para toda a família, complementando uma apólice coletiva que eventualmente o segurado já possua”, conclui.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta