previsul
Renato Pedroso

EXCLUSIVO – A Previsul Seguradora completou no dia 1 de agosto 115 anos de atuação no mercado de seguros multirriscos no Brasil. O presidente da companhia, Renato Pedroso, conversou com a Revista Apólice sobre a evolução do segmento nesses últimos anos, investimento em tecnologia, tendências do setor segurador e outros temas.

Revista Apólice: O que contribuiu para que a empresa atingisse esse tempo de atuação?

Renato: Acredito que a adaptação aos ciclos econômicos e às mudanças do mercado consumidor. Hoje estamos passando pela digitalização do meio de contato com o mercado e a companhia já conseguiu se adaptar a essa nova realidade.

Revista Apólice: Quais foram as principais transformações que a seguradora passou em todo esse tempo?

Renato: A Previsul foi fundada em 1906 como uma empresa voltada para seguro de vida e previdência. Nesses 115 anos, entramos em novos ramos e entendemos quando deveríamos transformar nossa atuação. Prova disso é que, nesse período, realizamos o run-off de produtos que não eram rentáveis e nos reposicionamos em outros que voltaram ao radar do mercado, como os produtos de P&C, por exemplo. Na operação, nos últimos anos, saímos de um ambiente totalmente offline para uma digitalização completa dos nossos serviços.

Revista Apólice: Nos últimos anos, principalmente em 2020, a seguradora lançou diversas soluções tecnológicas para facilitar processos. Qual a importância desses investimentos em tecnologia? Houve alguma ferramenta lançada que se destacou entre os parceiros e clientes?

Renato: As companhias que não investiram forte em tecnologia, hoje, estão sofrendo com um ambiente de negócios muito dinâmico e desafiador. A Previsul acelerou os investimentos em tecnologia ainda em 2015 e, quando a pandemia chegou, demandando a utilização de meios remotos e auto-serviço, estávamos 100% preparados. Esse foi um diferencial muito importante. Nessa linha, destaco o lançamento dos nossos Portais do Corretor, Segurado, Estipulante e Assessorias, que contam com contadores digitais de todos os nossos produtos, denominados Cota+, permitindo a contratação online dos nossos mediante assinatura digital do proponente enviada por e-mail. Nossa jornada de contratação passou de mais de 30 dias, com propostas mais burocráticas, para pouco mais de 2 minutos via Cota+.

Revista Apólice Como você enxerga a evolução do mercado de seguros ao longo destes 115 anos?

Renato: O mercado, de fato, mudou. O consumidor está atento, demandando informações claras na contratação e auto-serviço para solução das suas demandas no pós-venda. No atendimento ao corretor, a dinâmica foi a mesma, com profissionais cada vez mais exigentes e preparados. Nossos canais sentiram essa mudança e, por isso, criamos no final de 2019 uma área de inside sales, com atendimento remoto e 100% digital ao parceiro que não vê o atendimento presencial como um diferencial. Também ampliamos as modalidades de contato com nossos corretores e clientes, com a implementação do Whatsapp e automatização das rotinas operacionais, reduzindo as chances de erro e o tempo de resposta. Disponibilizamos, ainda, API’s para integração de todos os nossos produtos, o que nos fez estar na vanguarda do mercado no aspecto tecnológico. Estamos muito satisfeitos com nossa eficiência, pois isto é a prova de que estamos no caminho certo.

Telegram para post

Revista Apólice: O que você acha que está por vir? Quais são as principais tendências do setor?

Renato: O mercado está presenciando uma revolução dos marcos regulatórios do setor e o nascimento de diversas insurtechs, que pressionam as seguradoras tradicionais a avançarem ainda mais no universo da tecnologia. As ofertas de produtos de seguro estão cada vez mais customizadas e os canais de cobrança mais práticos e baratos. Isso irá proporcionar um ambiente mais favorável ao consumidor, que estará mais empoderado para escolher o melhor produto de acordo com o seu perfil. Nessa linha, posso destacar, ainda, o Open Insurance, que criará um ambiente mais competitivo para o setor, facilitando a comparação dos produtos e seus custos e ampliando o poder de escolha do segurado.

Revista Apólice: Quais são as novidades da Previsul para esse ano?

Renato: A Previsul continua ampliando seus investimentos em tecnologia. Teremos a disponibilização do PIX como meio de pagamento e a modernização dos nossos cotadores Cota+, buscando oferecer ao corretor taxas mais adequadas e mais coberturas e assistências para os nossos segurados. Visualizando esse bom momento, lançamos uma campanha de incentivo destinada aos nossos mais de 6.000 corretores parceiros, com premiação “Sou + Previsul Tudo azul: resultado positivo, ganhos divididos”, para aqueles com faturamento superior a R$ 200 mil, por meio de uma premiação em dinheiro, buscando reconhecer os com melhor resultado em sua carteira de clientes. Já para aqueles com faturamento inferior a R$ 200 mil, a campanha “Sou + Previsul – Sorte de Campeão” disponibilizará números da sorte conforme faturamento em vendas novas, com premiação de notebooks e Iphones, mediante sorteios.

Revista Apólice: Qual a expectativa da seguradora para o pós-pandemia?

Renato: Nossa expectativa é recuperar os níveis de sinistralidade da pré-pandemia, já que os sinistros relacionados à Covid-19 representaram boa parte deles em 2020 e no primeiro semestre de 2021. Além disso, o mercado tem se interessado por nossos produtos de linhas financeiras, a exemplo do SQG, voltado às Administradoras de Consórcio. Creio que o segundo semestre já refletirá um avanço importante de novas vendas, o que irá contribuir com a evolução da nossa margem técnica.

Nicole Fraga
Revista Apólice

Deixe uma resposta