pottencial

Com o mercado agrícola aquecido e o crescimento das vendas de máquinas e equipamentos, a Pottencial viu a demanda pelo Pottencial Máquinas e Equipamentos disparar em 2020, com um salto de 111% na comercialização do produto em comparação ao ano anterior. O aumento é quase dez vezes superior ao registrado no mercado, que cresceu 12,2% no ano, segundo dados da Susep (Superintendência de Seguros Privados). Já no primeiro semestre de 2021, o aumento foi 61,73% em relação ao mesmo período do ano passado. Na insurtech, a máquina mais segurada é o trator, seguido de colheitadeiras, colhedoras e pulverizadores. Ao todo, são mais de 4 mil tipos de equipamentos, novos ou usados, para os quais pode ser contratado o produto.

De acordo com Paulo Marchezine, head de Produtos Patrimoniais da companhia, os produtores rurais estão cada vez mais conscientes sobre a importância de proteger esses equipamentos, que exigem um alto valor de investimento. “As pessoas estão entendendo que seguro não é uma despesa, mas, sim, um investimento. Essas máquinas pesadas, como tratores, colheitadeiras, pulverizadores, plantadeiras e outras, possuem tecnologia de ponta e alto valor e, por isso, estão sujeitas a roubos, furtos, isso sem falar nas avarias e acidentes. De todos os custos que o produtor rural tem, o seguro, sem dúvidas, é o menor deles”, pontua.

Telegram para post

São duas as modalidades do produto oferecidas na Pottencial: equipamentos agrícolas, com garantia para danos de causa externas; e equipamentos não agrícolas, com proteção e cobertura personalizada para os mais diversos tipos de segmentos, como Construção Civil, Parques Industriais, Médicos – Hospitalares e Odontológicos, dentre outros. A cobertura básica compreende acidentes decorrentes de causa externa (inclusive incêndio, queda de raio e explosão de qualquer natureza), roubo e/ou furto qualificado, além de outros eventos, como colisões, tombamentos, etc. Já a cobertura adicional abrange danos elétricos; içamento, carga e descarga; perda e/ou pagamento de aluguel (PI: 6 meses); RC Máquinas; equipamentos próximos à água; RC Operador e furto simples.

Marchezine acredita que a demanda pelo produto continuará em ascensão nos próximos meses, impulsionada, principalmente, pelo desempenho positivo do setor agrícola. “Além dos números expressivos do setor agrícola, outro ponto que contribuiu para que o produto se destacasse é o fato de as instituições bancárias estarem mais exigentes com relação à proteção do bem para a viabilização do financiamento”, destacou.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta