seguro

O período pandêmico trouxe novos desafios às organizações, em especial, no cuidado e proteção de suas equipes. Diante desse cenário, a Glory, insurtech focada em seguro de vida empresarial, desenvolveu um modelo de gestão que ajuda a transformar a maneira como a área de RH e os colaboradores se relacionam com o benefício.

Para Bruno Pierri, CEO da empresa, as organizações precisam avaliar o benefício para ser utilizado ainda em vida. “Tanto as empresas quanto os colaboradores estão se conscientizando da importância de um seguro de vida, logo a tendência é de crescimento no mercado brasileiro. Apólices apenas em caso de morte não são proteções e, sim, prevenções necessárias”, explica.

A insurtech conta com um time especializado, que simplifica a linguagem para os RHs, sem termos complexos e coberturas difíceis de decifrar, além de atuar com as melhores seguradoras do mercado, como Icatu, SulAmérica, Tokio Marine, MAG e Metlife.

Telegram para post

Conheça os benefícios:

Dedução no imposto de renda: As empresas que trabalham no regime tributário de Lucro Real e que oferecem seguro de vida aos colaboradores, têm dedução no imposto de renda.

Proteção do colaborador: A cobertura mais conhecida pela maioria das pessoas é a proteção financeira em caso de morte natural ou acidental, mas o seguro apresenta diversos benefícios em vida. Em caso de um possível afastamento do colaborador, algumas apólices oferecem coberturas com pagamento de diárias como remuneração, além de apoio financeiro para as despesas geradas por algum tratamento médico.

Segurança da família: Caso ocorra algum evento infortúnio ou inesperado com o segurado, o seguro de vida é uma forma de apoiar financeiramente seus familiares.

Flexibilidade de valores: É possível escolher o valor da cobertura adequado às necessidades dos colaboradores e das empresas. Também pode-se oferecer o mesmo plano para todos, bem como de acordo com o cargo e salário do colaborador. Hoje as apólices também disponibilizam mais valor agregado com benefícios que podem ser utilizados em vida pelo segurado, como por exemplo: cesta natalidade, cobrimento de despesas domésticas, recolocação profissional, entre outros.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta