Evento CVG-RS

Na última quarta-feira (18), o Clube de Seguros de Vida e Benefícios do Rio Grande do Sul (CVG-RS) realizou o Sem Fronteiras – Especial Inovação e Tecnologia. O painel online “A arte de superar o não: quebrando as objeções nas vendas de seguros de vida” foi ministrado pelo palestrante e criador do StationCor, Rodrigo Rosa. O especialista destacou a importância do profissional de vendas no setor de vida ser um especialista em pessoas. O evento foi comandado pelo diretor do CVG RS, Márcio Casagrande.

De acordo com Rodrigo Rosa, clientes não compram um produto em vida e previdência, e sim a transformação que esse produto causa em suas vidas. “As objeções fazem com que os profissionais precisem estar cada vez mais capacitados. A maior dificuldade para o corretor de seguros hoje é a prospecção e sua maior dor é a da objeção. Ela vem depois de percorrer todo um caminho até chegar ao cliente e, no final, o corretor recebe uma negativa. Por isso, é preciso estar um passo à frente e conhecer a fundo o que busca o cliente, o melhor produto para suas necessidades e uma abordagem empática, verdadeira e confiável”, destacou.

Com 11 anos de experiência no ramo de seguros, Rodrigo Rosa é especialista em proteção financeira e gerenciamento de risco. Durante a live, ele ressaltou que é fundamental não parecer apenas alguém que quer vender ou bater as metas da empresa no mercado de seguros de vida: “Quanto mais vendedor você parecer, mais descartado você será. Daí a importância do profissional que surpreende o cliente de forma positiva, aumentando o valor agregado ao seguro de vida com todas as suas coberturas adicionais. Lembrando que quem deve estar em primeiro lugar é o cliente”.

Para Márcio Casagrande, o CVG-RS está atento às inovações que têm deixado o mercado de seguros de vida cada vez mais atraente para profissionais capacitados. “Já falamos há bastante tempo sobre a importância do aculturamento do mercado em relação ao seguro de vida. Neste cenário, a pessoalidade é muito importante para que o cliente escute o que o profissional está falando. Afinal, além de uma proteção pessoal e familiar, um seguro de vida é também uma segurança financeira”, afirmou.

Segundo o vice-presidente da entidade, Clodomiro Dorneles, “o CVG-RS tem buscado, ao longo dos anos, mais que o congraçamento dos profissionais da área. Buscamos a difusão de conhecimentos relevantes e informações atualizadas voltadas ao crescimento do mercado de seguros de vida e previdência. Esta noite, Rodrigo Rosa falou de forma bastante prática sobre novas respostas para desafios e oportunidades no dia a dia do profissional de seguros”.

O encontro deste mês foi o sexto painel sobre a área de seguros, desta vez na pasta Inovação e Tecnologia do CVG RS, e tem como objetivo impulsionar iniciativas em vendas, capacitação e boa informação para o setor. O Clube promove pautas relevantes a partir da expertise de suas diretorias no biênio 2021-2022.

Deixe uma resposta