turbi

A Turbi, empresa de aluguel de carros por aplicativo, e a HDI Seguros fecharam parceria para disponibilizar seguro de franquia que reduz a coparticipação a ser paga pelos usuários dos veículos alugados. A novidade tem como objetivo melhorar a experiência dos clientes da startup de mobilidade compartilhada.

A partir de hoje, ao locar um veículo pela Turbi, os consumidores contratam a proteção para os casos de colisão ou incêndio parcial do automóvel, reduzindo em até 82% o valor a ser pago em caso de incidentes.

De acordo com Diego Lira, CEO e cofundador da startup, “a origem da redução dos valores de coparticipação é uma demanda dos clientes e não somente voltada à empresa, mas a todo o mercado de locação de veículos”. Em uma pesquisa realizada pela empresa, identificou-se que mais de 70% dos clientes que alugam carros não conhecem os benefícios gerados pela contratação do seguro, tampouco a redução do valor a ser pago em caso de incidentes. Além disso, mais de 30% acreditam que a contratação do seguro cobre 100% das despesas, ignorando a necessidade de pagamento da franquia.

Telegram para post

Assim, a nova proteção lançada pela Turbi e pela HDI busca não somente reduzir os riscos de prejuízos financeiros do condutor, como também deixar claro o que está coberto e qual é o valor de coparticipção na franquia a ser pago no caso de algum incidente.

A taxa de seguro dos veículos locados na startup, via HDI seguros, variam de acordo com a categoria do veículo e o tempo de locação. Lira conta que “a contratação do seguro é automática na Turbi, assim como mapeamos ser a preferência entre os nossos clientes. Afinal, ninguém gosta de encerrar a locação de um carro com prejuízos financeiros gerados por um possível dano ao automóvel”. O executivo ainda destaca que “transparência no relacionamento com os clientes é um dos pilares das ações da empresa e é isso que estamos reforçando ao agregar a expertise da HDI Seguros aos nossos serviços”.

A HDI, que vem reforçando sua participação no ecossistema de startups, vê na solução uma oportunidade de expansão de negócios em novos modais de mobilidade e de potencializar sua presença junto às pessoas em suas diferentes formas de locomoção. “Queremos proteger as pessoas durante as suas jornadas, seja qual for as suas formas de mobilidade. Por isso investimos cada vez mais em iniciativas como essa, que torna acessível a proteção dos veículos locados e assim estimula o uso compartilhado, que tem se mostrado uma tendência em vários segmentos de mercado, não só no de automóveis”, afirma Murilo Riedel, CEO da seguradora.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta