seguro

Já pensou em pagar mais barato, ou até mesmo ter a franquia do seguro auto 100% coberta, por ser um(a) motorista prudente? Agora, isso já é realidade. A Justos, insurtech fundada em outubro de 2020, oferece descontos e até mesmo isenção total do valor da apólice aos motoristas que conquistarem uma pontuação alta no aplicativo da startup. A promoção, chamada “Suave na Nave”, é válida até o dia 6 de agosto e, para estar elegível aos prêmios, é necessário rodar pelo menos 200 quilômetros nesse período, além de morar na Grande São Paulo, como informa a empresa.

Para estabelecer os critérios de segurança no volante, o app usa os sensores do celular e monitora cinco características principais: aceleração, velocidade, comportamento nas curvas, frenagem e uso do celular ao volante, para mandar mensagens, por exemplo, avaliando se o motorista é focado ou distraído. No aplicativo, é possível marcar o momento em que você começa a dirigir ou apontar se está de carona ou transporte público, para não ter o score influenciado por esses fatores.

Para se blindar contra possíveis fraudes, a empresa estabelece no regulamento que não é possível desligar o aplicativo ao dirigir. A norma está no regulamento:

“O Participante reconhece que, (i) se não estiver devidamente logado no Aplicativo durante determinada viagem, os respectivos quilômetros dirigidos não serão computados e não haverá avaliação de direção para fins desta Campanha, (ii) se desativar o aplicativo ou desabilitar o compartilhamento de dados para o funcionamento deste, a qualquer momento durante o período da campanha, será automaticamente desqualificado e perderá o direito a qualquer desconto ofertados na campanha, e, ainda, (iii) caso haja interrupção no funcionamento do Aplicativo, eventualmente pode não ser detectada alguma viagem, parcial ou totalmente, de modo que, nesta hipótese, quilômetros dirigidos não serão computados e não haverá avaliação de direção para fins desta Campanha”.

Isso porque cada viagem conta uma nota específica e, no caso da promoção, ao final dos 200 quilômetros, é feita uma média com base nas informações coletadas a cada viagem que o motorista apontou no app. Todo esse cálculo é feito pelo próprio algoritmo da Justos.

No fim desse período, quem tiver nota superior a 80, terá descontos nas apólices de seguro auto com a empresa no primeiro mês e, aos que tiverem nota acima de 95, será possível ter gratuidade no seguro auto por um ano. Aos que tiverem nota 99 ou mais, será possível ter gratuidade da apólice por três anos. A cobertura do seguro envolve colisões parciais, perda total, roubo, alagamentos, guincho, assistência 24 horas, entre outros.

Telegram para post

“Com essa campanha, queremos incentivar o motorista a ficar mais atento aos comportamentos que vamos avaliar, promovendo uma direção mais consciente e deixando as ruas mais seguras”, ressalta Dhaval Chadha, um dos fundadores da startup.

As apólices serão emitidas de forma mensal pela Excelsior Seguros, parceira da Justos. De acordo com Dhaval, o principal motivo para isso é garantir que os vencedores estejam cobertos até que a licença da Susep seja garantida à insurtech: a partir do aval do órgão regulador, a startup assumirá os contratos. Ainda assim, por questões estratégicas, o formato mensal deve continuar presente na plataforma da Justos, já que permite “maior customização aos consumidores”.

Questionado a respeito da similaridade dos serviços da Justos com seguradoras digitais, Dhaval explica: “A concorrência também tem startups que oferecem serviços de forma digital, mas não tem a parte de telemetria, de ver quão bem uma pessoa está dirigindo e, a partir disso, oferecer descontos de até 30% sobre o valor da apólice”, diz. O modelo é similar ao da Root Insurance, que levantou cerca de US$ 725 milhões em sua abertura de capital no ano passado.

Por enquanto, a Justos vai operar somente na grande São Paulo, mas a empresa tem planos de expandir a atuação para o nível nacional ainda em 2021. O produto oferecido até o momento será o de seguro auto, com planos de expandir para outras áreas, residencial e de vida, em médio prazo.

A startup foi fundada em outubro de 2020, com aporte do fundo Kaszek, de ex-sócios do Mercado Livre. A rodada, de R$ 15 milhões, contou com investidores como David Vélez, do Nubank, além de Sergio Furio, da Creditas, Patrick Sigrist, do iFood, e Carlos Garcia, da Kavak.

No mercado brasileiro, algumas concorrentes são ThinkSeg e a Pier, que têm uma abordagem totalmente digital. Em fase de pré-operação, a empresa ainda compete com a Darwin, que recebeu aporte de R$ 11 milhões e também quer baratear seguros usando uma abordagem de dados.

Em números, as seguradoras fecharam o ano de 2020 com alta de mais de 10% nos prêmios em relação a 2019, segundo dados do IRB Brasil. Além disso, o Brasil, com uma frota de quase 70 milhões de veículos, encontra pelo menos 70% deles sem nenhuma proteção contra furto ou acidentes, segundo a CNseg  (Confederação Nacional das Seguradoras).

* Fonte: Exame

Deixe uma resposta