prudential

A Pesquisa de Desempenho do setor de franquias no primeiro trimestre deste ano realizada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) revela um crescimento expressivo das unidades Home Based (enxutas, que dispensam ponto comercial e com investimento até R$ 105 mil), subindo sua participação de 7,1% para 10,3%. Por contar com um investimento inicial reduzido, as microfranquias facilitam o acesso de empreendedores ao sistema de franquias. É dentro desse segmento de microfranquias que se encontram as franquias da Prudential do Brasil.

Com investimento inicial de R$ 30 mil, a marca permite que seus franqueados atuem no seu negócio de casa ou em qualquer local desejado. A empresa oferece, no entanto, pontos de apoio que a rede pode utilizar como suporte. Hoje, há pontos nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e, recentemente, foram criados dois pontos no Nordeste, mais especificamente no Recife, totalizando 31 pontos de apoio no país, distribuídos por oito estados.

Telegram para post

De acordo com o último levantamento realizado pela ABF (2020), operam no país 562 redes com modelo de microfranquia, sendo 63% puras (apenas com este modelo) e 37% mistas (com os dois modelos).

Validando os dados da ABF, a rede tem ampliado sua atuação em todo o País e registrou 100 novas unidades de franquia no primeiro semestre de 2021. A Prudential do Brasil segue com seu plano de expansão de chegar a mais de três mil corretoras franqueadas nos próximos cinco anos, dobrando o tamanho da rede, que hoje conta com mais de 1,5 mil franqueados.

“O mercado de seguros tem um potencial enorme para expansão e crescimento, no Brasil apenas 15% da população economicamente ativa tem seguro de vida. Nos Estados Unidos esse número chega a 70% e no Japão e Coreia, mais de 90%”, afirma Humberto Madeira, vice-presidente de Franquias da Prudential do Brasil.

A busca é por investidores que tenham espírito empreendedor, vontade de ter o próprio negócio, que se identifiquem com o modelo de negócio da empresa e com o propósito de proteger vidas. O faturamento médio de uma franquia da companhia fica em torno de R$ 20 mil por mês.

Desde o ano passado, com o início da pandemia tem crescido a contratação de seguros de vida, o que aumentou a participação do segmento no mercado. De acordo com dados da Susep (Superintendência de Seguros Privados) o setor arrecadou R$ 92,7 bilhões nos quatro primeiros meses de 2021, o que corresponde a R$ 12,2 bilhões a mais do que no mesmo período de 2020, representando um crescimento de 15% no primeiro quadrimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2020.

Os seguros de pessoas foram responsáveis pela arrecadação de R$ 54 bilhões este ano, o que representa uma alta de 20,2%, ou R$ 9,1 bilhões, em relação ao primeiro quadrimestre de 2020.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta