wiz

A Wiz Soluções assinou contrato para a oferta de produtos de seguridade do Banco de Brasília (BRB). As duas empresas vão criar uma nova companhia para a comercialização de seguros, consórcios, títulos de capitalização e previdência privada, com exclusividade por 20 anos. A operação será ominichannel: nos canais de distribuição do Banco, por correspondentes bancários, agentes da rede de parceiros, atuação remota e digital.

“Esse acordo no modelo bancassurance, nosso core business, é mais um passo na estratégia de diversificação das unidades de negócio da Companhia, por meio da construção de parcerias junto a canais com alto potencial de rentabilização”, afirma o CEO da Wiz Soluções, Heverton Peixoto.

A empresa investirá aproximadamente R$ 585 milhões para ter 50,1% das ações da joint venture, contar com a cessão dos ativos e assumir a operação de oferta dos produtos do BRB. O montante financeiro será pago com uma parcela à vista, outras três fixas anuais e mais três variáveis (conforme apuração de lucro líquido nos exercícios sociais) em 2023, 2025 e 2026.

A nova “corretora de seguros” será constituída pelo BRB ou uma de suas afiliadas. As partes ainda dependem das aprovações usuais de órgãos competentes para este tipo de transação.

Telegram para post

“Essa parceria é fundamental para ampliar o relacionamento e gerar valor aos nossos clientes. Os produtos de seguridade consolidam nossa estratégia de ser um banco completo. Eles são rentáveis e fidelizam os nossos clientes”, explica o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

O BRB está em uma crescente jornada de digitalização, sob o comando de Paulo Henrique Costa, executivo com mais de 20 anos de experiência em instituições financeiras, de seguros e investimentos. O Banco alcançou lucro líquido de R$ 117 milhões no primeiro trimestre deste ano. Da parceria de menos de um ano estabelecida com o Flamengo, nasceu o Nação Fla, instituição financeira digital que acaba de alcançar 1 milhão de contas abertas.

“A NewCo já nascerá grande. Nós enxergamos a parceria como grande oportunidade de sinergia, dada a solidez das marcas, valorização de mercado e perspectiva de crescimento acelerado, com movimentos de inovação e o know-how das partes. Estamos seguros do retorno qualificado dessa operação”, destaca Peixoto.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta