seguro

A Minuto Seguros acabou de realizar um estudo, com base na lista divulgada pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), sobre o valor do seguro dos carros mais vendidos no Brasil em maio.

Desde 2015 sendo o carro mais vendido do Brasil, com raros momentos de perda da liderança do ranking, o Onix ficou de fora do Top 10 no quinto mês de 2021. Quem não teve do que reclamar foi a Fiat. que viu o Argo assumir a primeira colocação, com 10.929 unidades comercializadas. Com relação ao preço do seguro do modelo da montadora italiana, houve queda na média geral entre as capitais cotadas para o perfil masculino: 12,4%, já que os valores passaram de 1.888, em abril, para 1.653, em maio. Se levarmos em conta apenas a cotação de Porto Alegre, a redução foi ainda maior, passando dos 26,5% para os homens. Já para o público feminino, o preço médio teve elevação de 4,3%. 

Na segunda colocação, mais um veículo da Fiat: o Mobi, que havia liderado o ranking de emplacamentos no último mês. O compacto também registrou queda no preço médio do seguro para os homens: de R$ 1.754, em abril, para R$ 1.551, em maio, o que significa uma redução de 11,5%. Para o perfil feminino, houve elevação de 9% nos valores, que variaram de R$ 1.224 para R$ 1.333 na comparação entre o levantamento anterior e o atual.    

Pela segunda vez consecutiva no pódio em 2021, o Jeep Renegade fechou o top 3 dos carros mais vendidos do Brasil em maio. No que diz respeito ao preço médio do seguro do SUV, também houve queda para homens e elevação para mulheres. Para o público masculino, a redução foi de 14%, enquanto para o feminino, houve aumento de 6,5%. No Rio de Janeiro, a discrepância da variação de valores entre cada um dos perfis chamou a atenção. Na capital carioca, foi registrada uma retração de 15% no valor do seguro do Renegade para homens, enquanto para as mulheres, notou-se uma alta de 55,8%.

HB20 e Gol registram queda no preço do seguro para homens: redução para modelo da Volkswagen chega a 34,7%; Creta tem alta nos valores

Líder do ranking no mês de março, o HB20, da Hyundai, caiu para a segunda colocação em abril e, em maio, terminou na quarta posição. Apesar disso, os novos proprietários homens do modelo da montadora coreana tiveram motivos para celebrar: redução de 12,7% no preço médio do seguro em relação ao mês anterior. Já para as mulheres, embora não tenha havido redução, o HB20 foi o que sofreu menor aumento percentual no valor do seguro entre os dez carros na lista, já que a elevação ficou em 3,2%. 

Sexto colocado entre os veículos mais comercializados em maio, o Gol, da Volkswagen, também registrou redução no valor médio do seguro para homens e elevação para mulheres. Para o público masculino, a queda foi de 12,7%, com os preços passando de R$ 2.263, no levantamento anterior, para R$ 1.975, no atual. A redução para eles foi ainda mais acentuada nas cotações para Porto Alegre e Brasília, com retração de 34,7% e de 27,3%, respectivamente. Já para as mulheres, entre todas as capitais cotadas, a alta foi de 8,3%. 

Após subir da sétima para a sexta posição em abril, o Creta, mais um veículo da Hyundai a integrar o ranking, cresceu mais uma colocação e terminou maio em quinto lugar. No que diz respeito ao preço médio do seguro, o modelo da montadora coreana foi o único a registrar elevação para homens e mulheres simultaneamente. Para o público masculino, a alta foi de 3,5%, enquanto para o feminino, de 16%. 

Telegram para post

Novamente em sétimo lugar no Top 10, o Compass foi o segundo veículo da Jeep a aparecer no ranking do quinto mês do ano. Seu preço médio do seguro teve queda de 5% para o público masculino e aumento de 4,6% para o perfil feminino. Em São Paulo, as cotações de seguro do SUV tiveram redução expressiva para os homens: cerca de 10%. Esse percentual indica uma retração de quase R$ 450 na comparação com o mês anterior, já que os valores passaram de R$ 4.592, em abril, para R$ 4.143, em maio. Em Florianópolis, a queda no valor do seguro do Compass para os homens foi ainda maior: 15,8%. 

Em oitavo lugar, o T-Cross foi mais um veículo a registrar queda no preço médio do seguro para homens, no caso, de 11,7%, e elevação para as mulheres, de 10%. O Kwid, da Renault, que retornou para o Top 10 após dois meses de ausência, também seguiu a tendência: redução de 10,7% no preço médio do seguro para o público masculino e alta de 8,8% para o feminino.  

Em décimo lugar, o Tracker foi o carro da lista a registrar maior estabilidade no preço médio do seguro para os homens, já que teve redução de cerca de R$ 1 na comparação entre os levantamentos de abril e maio. Para as mulheres, houve elevação de 7%. No entanto, levando em consideração a cotação de São Paulo, o único modelo da Chevrolet presente na lista apresentou queda no valor do seguro para o público feminino: 8,5%.

Análise do preço do seguro dos mais vendidos

O preço médio do seguro de todos os 10 veículos da lista entre as capitais cotadas em maio foi de R$ 2.364 para os homens, 6,2% menor do que o registrado em abril. Para as mulheres, considerando este quesito, o valor médio foi de R$ 2.109 e representou uma elevação de 9,7% em comparação ao mês anterior. 

O valor médio do seguro automóvel mais barato para o público masculino, em maio, ficou com o Fiat Mobi. No levantamento realizado, os homens pagam R$ 1.552. Enquanto isso, o posto de valor médio do seguro mais alto ficou com o Compass: R$ 4.391. Para as mulheres, o menor preço médio do seguro registrado em maio foi o do Kwid: R$ 1.319. O mais caro foi, assim como para o público masculino, o Compass: R$ 4.222.  

Para realizar o estudo, a Minuto Seguros considerou como perfil um condutor homem e uma condutora mulher, de 35 anos, ambos casados. Foram avaliados os preços dos seguros em onze capitais: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Recife (PE), Goiânia (GO), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Vitória (ES) e Salvador (BA).

Quem paga menos pelo seguro?

Dentro destes perfis mencionados, o preço do seguro para o Mobi é o que apresenta a menor diferença entre as capitais cotadas para homens. O valor mais alto está no Rio de Janeiro, com R$ 2.244, e o menor em Curitiba, por R$ 1.125, uma distância de R$ 1.119. No contraponto de diferença de valores, ainda citando o público masculino, o Compass é o que possui a maior diferença entre estados: R$ 3.125. A mais alta no Rio de Janeiro, R$ 6.196, e a menor em Florianópolis, com R$ 3.071. Para os homens, Florianópolis é a cidade com seguro mais barato: cinco dos dez carros da lista. Nos seguros com valores mais altos, o Rio de Janeiro é a cidade que detém os maiores preços: nove dos dez veículos. Porto Alegre registrou o menor preço entre todos os modelos cotados no perfil masculino: R$ 811 para o Argo. O preço médio do seguro para homens, em São Paulo, para os 10 carros mais vendidos é de R$ 2.345. Já no Rio de Janeiro, o valor é de R$ 3.459.

Agora, falando no perfil feminino, o Kwid é o que apresenta a menor diferença entre as capitais cotadas, com um espaço de R$ 926, do valor mais alto, que está no Rio de Janeiro, com  R$ 1.888, para o mais baixo, que está em Florianópolis, com R$ 962. Em outra comparação, o Compass ficou com a maior distância de valores: R$ 3.268. O maior no Rio de Janeiro, com R$ 6.199, e o menor em Florianópolis, com R$ 2.931. No âmbito do público feminino, Florianópolis também ficou com o posto de cidade com o seguro mais barato: seis dos dez carros. Já os valores maiores estão concentrados em maioria no Rio de Janeiro: nove dos dez veículos cujo seguro tem maior preço ficam na capital carioca. O menor valor entre todos os modelos e capitais cotados no perfil feminino ficou com Porto Alegre: R$ 772 para o Argo. O preço médio do seguro em São Paulo, para as mulheres, ficou em R$ 1.983 e no Rio de Janeiro, R$ 3.201. 

Tabela com os valores do seguro 

Detalhes da cotação

Capitais: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Recife (PE), Goiânia (GO), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Vitória (ES) e Salvador (BA).
Seguradoras: Azul, Alfa, Aliro, Allianz, Bradesco, HDI, Itaú, Liberty, Sompo Seguros, Mapfre, Mitsui, Porto Seguro, Tokio Marine, Sulamerica e Zurich.
Perfis: Homem e mulher, 35 anos, casado(a).

N.F.
Revista Apólice

* As cotações utilizadas no texto são as de menor valor dentro dos perfis cotados com as seguradoras

Deixe uma resposta