mds
Sérgio Botelho

Buscando se destacar e se consolidar dentro do setor de Power & Energy, a MDS Brasil apresentou o novo diretor que ficará à frente de uma das áreas mais estratégicas da empresa: Sérgio Alexandre Murata Botelho.

Graduado em Engenharia pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) e pós-graduado em Gestão de Negócios pela FIA/USP, Botelho acumula mais de 20 anos de experiência profissional, com conhecimento consolidado nos ramos de Property, Riscos de Engenharia, Riscos Diversos e Responsabilidade Civil. Ao longo de sua carreira, o executivo atuou em empresas de grande porte como Fator Seguradora, RSA, Tokio Marine, Itaú Seguros e Bradesco. Experiente e conhecedor da área, Sérgio já liderou equipes de subscrição de riscos nas empresas em que atuou, sempre com foco no desenvolvimento de novos negócios com resultados consistentes para os portfólios e gestão focada na valorização e desenvolvimento das pessoas.

“Aceitei o desafio com muita alegria e responsabilidade, já sabendo das perspectivas audaciosas que a corretora tem de crescimento do setor. Espero contribuir e ajudar a companhia a manter o excelente nível de serviço, promovendo a continuidade dos trabalhos já executados, e melhorando a experiência dos nossos clientes e colaboradores”, ressalta o novo executivo.

Telegram para post

“O segmento de Power & Energy desempenha um papel estratégico na geração de insumos para uma enorme gama industrial. Trata-se de um setor transversal a praticamente todas as atividades do mercado. Estamos atentos à relevância do setor e enxergamos no Sérgio o potencial necessário para a definição de novas ações de crescimento e expansão”, afirma Thiago Tristão, vice-presidente de Riscos Corporativos da MDS Brasil e CEO da MDS Re Brasil.

Crescimento do setor

Mesmo em um ano atípico, devido à pandemia da Covid-19 que assola o mundo, o setor de energia tem crescido e ganhada destaque a nível nacional. De acordo com o caderno A Relevância do Petróleo & Gás para o Brasil, mais de 90% da área de bacias sedimentares nacionais ainda não foram estudadas, e mesmo assim, dados da ANP repercutidos pelo Infomoney, a produção de petróleo e gás natural brasileira cresceu 52,71% de 2010 a 2020.

Diante deste dado positivo de crescimento do setor, a empresa acompanha de perto as possíveis sinistralidades de altíssimo valor e os avanços acelerados dessa indústria. Além da capilaridade global, personalização, postura consultiva e capacidade técnica, a corretora se tornou membro, a partir deste ano, do EIC, o Energy Industries Council, uma organização sem fins lucrativos que reúne mais de 650 empresas fornecedoras de bens e serviços para as indústrias de Energia em todo o mundo.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta