seguro

De acordo a última pesquisa realizada pela CNseg (Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais), apenas 30% dos carros que circulam no Brasil contam com seguro. Outras pesquisas sobre o segmento, apontam números ainda mais alarmantes: cerca de 80% da frota nacional não possui o serviço.

O seguro auto é muito importante para todos os donos de veículos, pois com eles, os motoristas terão o amparo de uma empresa especializada no assunto, e contará com o ressarcimento financeiro em caso de acidentes, roubos e outras situações que resultem em danos materiais ao veículo ou em despesas hospitalares, no caso de uma internação, resultando assim, minimizar as perdas financeiras.

Mas o segurado, deve ficar atento, pois existem algumas situações em que a seguradora pode negar a indenização do seguro e fazendo assim, com que o cliente não receba nada. Caso ocorra uma negação para a indenização, é bem provável que alguma infração prevista na apólice foi cometida.

Presente no mercado há mais de 50 anos, a Seguralta, rede de franquias especializada em corretora de seguros, explica quais são as situações em que a seguradora pode negar a indenização.

Telegram para post

“O segurado deve estar sempre atento ao pagamento do serviço, não podendo assim, atrasar; conferir se as coberturas que ele necessita estão inclusas na apólice; mudar de veículo e não notificar a seguradora; se colar em situações de risco, como deixar o veículo destrancado ou forçar a passagem em um local alagado; cometer infrações legais e não entregar todos os documentos exigidos”, comenta Nilton Dias, diretor Comercial da Rede.

Para não ser pego desprevenido e ter a surpresa que sua indenização do seguro foi negada, o segurado deve conhecer muito bem a sua apólice, nela estão previstas as coberturas, exclusões e situações que impedem o recebimento da indenização.

A Seguralta oferece um serviço de seguro auto que possui alguns modelos de proteção de veículos desde roubos, furtos e colisões a assistências para um carro reserva e guincho 24 horas. Os valores do serviço variam de acordo com o modelo, estado do veículo, cidade e perfil do cliente.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta