porto

A Zurich continua expandindo a oferta de fundos de previdência privada aberta com o objetivo de atender aos mais variados perfis de investidores. Por conta disso, três novos fundos geridos por casas independentes de renome estão sendo ofertados pela seguradora. O primeiro, disponível desde dezembro/2020, é gerido pela Legacy Capital. Os outros dois, ambos disponíveis desde a segunda quinzena de abril, em parceria com a Rio Bravo Investimentos e a Forpus Capital.

Gerido pela Legacy Capital, gestora fundada em 2018 por Felipe Guerra, ex-Tesoureiro do Banco Santander, o “Legacy Capital Previdenciário Zurich FI em Cotas de Fundo de Investimento” é um fundo multimercado macro, que busca uma grande aderência com a principal estratégia da casa, porém, com todos os benefícios fiscais da previdência. Já o fundo “Rio Bravo Previdência Imobiliário FI em Cotas de FI Multimercado Crédito” tem como principal fonte de retorno ativos de crédito privado e alocações em fundos imobiliários, aproveitando a expertise da casa nesta classe. O fundo é gerido pela Rio Bravo Investimentos, gestora que possui como sócio-fundador o economista e ex-presidente do Banco Central Gustavo Franco. Completando a lista, o fundo “Forpus 70 Zurich Previdenciário Fundo de Investimento Multimercado” é um multimercado com foco em ações (até 70%). O fundo será gerido pela Forpus Capital, gestora fundada em 2014 por ex-executivos de bancos tradicionais de investimentos.

Telegram para post

De acordo com o diretor de Vida, Previdência e Capitalização da seguradora, Fabiano Lima, “as novas parcerias estão em linha com a estratégia da empresa de oferecer um portfólio completo de produtos e, também nosso propósito de construir um futuro melhor, sendo a previdência privada o melhor instrumento para acumulação de longo prazo”.

Em 2020 a companhia lançou, ao todo, nove fundos de previdência em parceria com gestoras independentes, com diferentes benchmarks (índices de referência) e perfis. As três mais recentes ofertas juntam-se às demais da organização e representam opções tanto para diversificar os recursos de clientes com reserva constituída quanto para clientes que desejam iniciar um plano de previdência, contando sempre com o apoio dos corretores de seguros.

“Embora já com R$ 1 trilhão de reserva, a indústria de previdência privada aberta ainda tem grande potencial de crescimento e, à medida que a legislação se moderniza, gestores e distribuidores são atraídos para este mercado, contribuindo para o desenvolvimento da formação de poupança de longo prazo do brasileiro”, finaliza o executivo.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta