porto

Você sabe o que levar em consideração na hora de escolher um seguro residencial? O que quase todo mundo sabe é que existem as coberturas de danos na construção, a de reposição de objetos e a de ambas as perdas. Mas muita gente não sabe avaliar se aquele produto vai atender às suas necessidades. Por isso, a entidade de defesa do consumidor Proteste mapeou as melhores seguradoras em diferentes quesitos.

No levantamento, a entidade avaliou 96 apólices de 10 seguradoras. A Proteste considerou as coberturas básicas (incêndio, queda de raio e explosão) e adicionais como alagamento; furto ou roubo; vendaval e granizo; provação temporária do uso da habitação; desmoronamento parcial; responsabilidade civil familiar; danos elétricos e exclusões.

A Bradesco Seguros foi considerada a melhor do mercado, atingindo avaliações “muito boas” em cinco quesitos avaliados e teve nota geral de 68. A pior avaliação ficou com a Unimed Seguros e Zurich Minas, ambas com nota geral 40.

FONTE: Proteste

Pontos de atenção

No levantamento, a Proteste destacou que a maioria das seguradoras oferece um serviço apenas “aceitável” na cobertura básica. Já no caso de alagamentos, a entidade observou que poucas empresas cobrem alagamentos.

Outro quesito importante destacado pela entidade é a cobertura em relação aos roubos e furtos. Isso porque itens como eletrodomésticos, roupas e móveis costumam estar cobertos, mas dinheiro, cheques e cartões, não. Além disso, o contratante precisa estar atento que em muitos casos a indenização só é paga em decorrência de furtos qualificados (ou seja, quando o ladrão deixa vestígios, ou quando há filmagem ou violência contra a vítima dentro do imóvel). Portanto, apenas o sumiço de um bem, sem pistas, não é coberto.

Embora todas as seguradoras avaliadas pela entidade possuam cobertura de vendaval e chuvas de granizo, em muitos casos bens deixados ao ar livre como mobílias em varandas e veículos não são cobertos. Nesses casos, a cobertura seria apenas para casos como quebra de vidros, janelas, portas e destelhamentos.

* Fonte: Valor Investe

Deixe uma resposta