prudential
Gabriela Al-Cici

Em linha com o compromisso de fortalecer a equidade de gênero em seu quadro de funcionários, além de promover conscientização e dar visibilidade às melhores práticas de inclusão e diversidade, a Prudential do Brasil acaba de assinar a Carta de Princípios de Empoderamento das Mulheres proposta pela Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e Empoderamento das Mulheres (ONU Mulheres) e o Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU). A iniciativa torna a seguradora parte do grupo de instituições signatárias da Organização, que assumem publicamente o compromisso com a agenda de empoderamento feminino, também fazendo parte de uma rede global das Nações Unidas.

Os princípios destacados pela ONU Mulheres são um conjunto de considerações que ajudam as empresas a incorporar em seus negócios valores e práticas que visem à equidade de gênero e ao empoderamento feminino. Ao todo, são sete princípios que garantem não só o fortalecimento da economia e o impulsionamento dos negócios, como também o desenvolvimento sustentável e a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Entre eles, estão estabelecer liderança corporativa sensível à igualdade de gênero; Tratar todas as mulheres e homens de forma justa no trabalho, respeitando e apoiando os direitos humanos e a não-discriminação; Garantir a saúde, segurança e bem-estar de todas as mulheres e homens que trabalham na empresa; Promover a educação, capacitação e desenvolvimento profissional para as mulheres; Apoiar o empreendedorismo feminino e promover políticas de empoderamento das mulheres por meio das cadeias de suprimentos e marketing; Promover a igualdade de gênero por meio de iniciativas voltadas à comunidade e ao ativismo social; e Medir, documentar e publicar os progressos da empresa na promoção da equidade de gênero.

“A assinatura da Carta de Princípios representa um novo marco na trajetória da empresa de fortalecimento do compromisso com a equidade de gênero. As mulheres são a principal fonte de renda em quase metade dos lares brasileiros e desempenham um papel significativo na economia mundial. Ainda existe um longo caminho a percorrer, mas selar este acordo em um período tão relevante como o mês internacional das mulheres e em um momento tão sensível como esse é motivo de muito orgulho para mim. Precisamos ampliar a participação feminina nas diversas esferas de negócios e nos diferentes níveis hierárquicos dentro das organizações, e a Prudential vai seguir esse caminho”, destaca a diretora de Recursos Humanos da companhia, Gabriela Al-Cici.

Na empresa, 54% dos funcionários atualmente são mulheres e 41% ocupam cargos de liderança. Este ano, a seguradora incorporou metas de inclusão de mulheres na seleção de estagiários, com o Programa PruMundo. Ao final do processo seletivo, a seguradora alcançou a marca de 75% das vagas compostas por elas, superando em 25% a meta inicial.

Por conta do Dia Internacional da Mulher, comemorado no último dia 08 de março, a companhia promoveu diversas ações internas propostas pela Comissão de Inclusão & Diversidade da seguradora, como rodas de conversa ao longo de todo o mês sobre os desafios de ser mulher, tanto na carreira como na vida pessoal, além de uma palestra sobre finanças pessoais.

Com atuação desde 2017, a Comissão de Inclusão & Diversidade da Prudential do Brasil tem o objetivo de disseminar o conceito dentro da companhia, realizando ações afirmativas que envolvam questões de gêneros e de outros pilares como Pessoas com deficiência, LGBTI+, Gerações e Raça/Etnia. As iniciativas incluem palestras, eventos e intensa comunicação, como uma página exclusiva na intranet para o assunto e mensagens nas redes sociais. O grupo formado é heterogêneo, composto voluntariamente por funcionários e executivos dos escritórios do Rio de Janeiro e São Paulo, que se reúnem quinzenalmente e vêm propondo ações significativas na organização.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta