seguros

Diante da maior crise humanitária dos últimos cem anos, a Tokio Marine deu uma demonstração de resiliência, excelência operacional e força do seu relacionamento com mais de 33 mil corretores e assessorias, atingindo um crescimento de 12,6% em Prêmios Emitidos em 2020 em relação ao ano anterior. Além do resultado de dois dígitos, a companhia registrou um Índice Combinado de 89,3%. No geral, foi o melhor desempenho da seguradora em 61 anos de História no Brasil.

“Em um ano no qual a nossa grande prioridade foi preservar a saúde de nossos colaboradores e parceiros de negócios, conseguimos manter a qualidade dos serviços prestados aos nossos clientes. Atribuímos essa performance a uma infraestrutura robusta de TI, que nos permitiu trabalhar de forma remota sem gerar impactos à operação, e à grande motivação do time de 2,1 mil colaboradores, a quem agradeço muito pela enorme dedicação e empenho no atingimento das metas da empresa, mesmo em um cenário tão cheio de incertezas”, afirma José Adalberto Ferrara, presidente da companhia.

Entre os produtos Massificados, o destaque foi o crescimento expressivo do Seguro de Vida Individual, devido à maior conscientização a respeito da importância da proteção para as famílias. Ainda tiveram bons desempenhos os segmentos de Fiança Locatícia, Condomínio e Residencial. No Automóvel, carteira bastante atingida pelos impactos da pandemia, a Tokio Marine manteve a estabilidade nos negócios e ultrapassou a marca de 2 milhões de veículos segurados, um aumento de 11% em relação a 2019. Hoje, detém a terceira maior frota segurada do mercado nacional.

Já na Carteira de Produtos Pessoa Jurídica, a seguradora registrou a marca histórica de R$ 2 bilhões em Prêmios Emitidos em 2020 O resultado, o mais expressivo já alcançado pela companhia, demonstra a autonomia de gestão local da empresa, mesmo fazendo parte de um Grupo internacional; a estabilidade de preço e a disponibilidade de buscar soluções para as demandas dos corretores e dos clientes. Os destaques em desempenhos de produtos foram Riscos de Engenharia; D&O; Riscos Financeiros Total; E&O; Riscos Nomeados e Rural Total.

“Para 2021, as perspectivas são de um cenário marcado ainda por baixa taxa de juros, câmbio alto e recuperação do Produto Interno Bruto. Não há dúvida de que os efeitos da pandemia na economia ainda estarão bastante evidentes e será necessário um grande esforço, tanto das empresas quanto do governo, para superarmos o desafio do crescimento econômico. Quanto ao mercado de seguros especificamente, sou otimista sobre como podemos contribuir para essa recuperação, voltando a crescer dois dígitos em 2021”, afirma Ferrara.

O executivo acredita que um fator primordial para que isso ocorra é o notório crescimento da conscientização do corretor quanto à necessidade de diversificação de suas carteiras e o uso cada vez mais frequentes dos canais digitais disponibilizados pelas seguradoras. “A crise sanitária impulsionou a implementação de soluções e serviços digitais, por isso precisamos estar cada vez mais atentos às necessidades dos consumidores”, finaliza o presidente da Tokio Marine.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta