seguros

A Susep (Superintendência de Seguros Privados) divulgou hoje, 29 de março, a primeira edição do Relatório Financeiro do Setor de Seguros. O objetivo do documento é apresentar aspectos de desempenho e de saúde financeira dos setores de seguros, resseguros, previdência complementar aberta e capitalização. Na publicação são apresentados números do setor em demonstrações relacionadas a receitas, sinistralidade, rentabilidade, provisões técnicas, perfil de investimentos, capital e transferência de riscos em 2020.

Os principais destaques desta edição foram:

1) A situação econômico-financeira do mercado de seguros permaneceu estável em 2020, com níveis adequados de suficiência de capital para absorver perdas inesperadas;

2) Os ativos garantidores sob gestão do setor atingiram o total de R$ 1,23 trilhão em 2020, frente aos R$ 1,16 trilhão ao final de 2019, o que representa um aumento de 6% no volume total;

3) Os efeitos da pandemia foram diferentes nos diversos ramos de seguros. A rentabilidade do segmento auto, medida pelo resultado técnico, cresceu de 19% para 25% um aumento de R$ 1,98 bilhão, enquanto no seguro de pessoas, caiu de 33% para 28%, uma queda de R$ 1,62 bilhão. Os movimentos possuem correlação com a sinistralidade observada nos dois segmentos, com queda no seguro auto e aumento no seguro de pessoas.

4) O lucro líquido total do setor em 2020 foi de R$ 17,52 bilhões. Apesar do resultado técnico/operacional das seguradoras ter permanecido estável em comparação com 2019, o ambiente de baixas taxas de juros contribuiu para uma queda nos resultados financeiros e patrimoniais, o que gerou uma redução na lucratividade total do mercado de seguros em relação a 2019.

5) Apesar da queda nas contribuições dos produtos de previdência tradicional, este foi o produto que apresentou maior crescimento percentual de provisões matemáticas, que representam as obrigações da entidade de previdência para com os participantes, uma vez que tais produtos garantem, em muitos casos, rendimentos contratuais maiores do que as atuais taxas de juros.

6) O volume de cessões em resseguros observou um aumento de 29,2% em relação aos valores de 2019, fechando 2020 com uma cessão total de R$ 14,3 bilhões. As cessões para os resseguradores locais, admitidos e eventuais aumentaram 15,2%, 72,7% e 66%, respectivamente.

O Relatório Financeiro, mais uma inovação/ferramenta disponibilizada pela Susep para promover a transparência do setor, é produzido com base nas informações obtidas a partir dos dados encaminhados pelas companhias supervisionadas.

A autarquia disponibiliza, ainda, a Síntese Mensal dos principais dados relativos ao desempenho dos mercados de seguros, de produtos de acumulação e de capitalização.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta