Amit Louzon, CEO da Ituran

A pandemia diminuiu a quantidade de veículos em circulação nas ruas. No início, isso causou uma queda na utilização dos serviços dirigidos aos automóveis. A Ituran sentiu o impacto desta baixa circulação e teve receita parecida em 2019 e 2020. Em entrevista coletiva nesta tarde, o CEO da empresa, Amit Louzon, enfatizou os desafios de 2020, centrados na manutenção da operação e dos postos de trabalho, além do investimento no desenvolvimento de novos produtos.

Para 2021, a expectativa do CEO era de que a empresa crescesse de 10% a 15%, antes da decretação da bandeira vermelha. “Em Israel, já foram vacinadas quase 90% da população de grupo de risco. Esperamos que isso aconteça aqui no país também. Israel tem campanhas fortes em relação a vacina. Aqui, temos que vacinar mais gente e mais rápido. Apenas o distanciamento social não vai resolver, haja vista os pontos de ônibus”, disse Louzon. É ponto pacífico entre os especialistas que a vacinação é fator determinante para a retomada do crescimento econômico.

A Ituran vai investir R$ 30 milhões em produtos e jornada do cliente neste ano. “Vamos implementar novas funcionalidades, porque o mundo do seguro vai mudar”, sentencia Louzon. Todo movimento de venda direta vai influenciar na relação do segurador com o cliente, com o apoio da telemetria para criar o perfil real do cliente.

Rodrigo Boutti, gerente de operações da Ituran, apresentou um programa que irá fazer uma análise de Big Data para evitar fraudes, furtos e roubo de veículos. “Não haverá nenhum prejuízo à privacidade dos usuários”, informou. O app de pronta resposta já está sendo utilizado para monitorar os veículos rastreados.

Roberto Posternack, Ituran
Roberto Posternack

Em 2020, mesmo com a pandemia, a Ituran emitiu 300 mil apólices do produto Com Seguro, através dos seis canais de distribuição que a empresa utiliza. “Foram mais de 2 milhões de apólice vendidas desde 2010, quando foi iniciada a comercialização”, informou Roberto Posternack, diretor comercial da Ituran. O prêmio pago às seguradoras parceiras foi da ordem de R$ 250 milhões. “Em 2021, serão lançados produtos de seguro para autopeças, seguro do conteúdo do automóvel, celular, pet e residencial, para que o cliente escolha o pacote que desejar”, ressalta Posternack.

Kelly Lubiato
Revista Apólice

Deixe uma resposta