seguros

A onda de fechamento de algumas linhas de produção de automóveis no País nestas primeiras semanas de 2021 acendeu o sinal de alerta em alguns setores da economia. Por outro lado, cresceu exponencialmente durante a pandemia de Covid-19 o número de empresas que buscaram a gestão de frotas para otimização de custos.

De acordo com Fabio Acorci, diretor corporate da Ituran Brasil, a demanda aumentou em torno de 20%. “Ganhar em otimização de custos, até pelos desafios em operar durante a pandemia, virou palavra de ordem. Muitas empresas percebem que, investir em ferramentas que geram economia, é um caminho importante e sem volta”, pontuou.

Acorci avalia também que outras alternativas, como o uso do carro por assinatura, ganharão cada vez mais espaço no mercado. “O ‘carro NetFlix (como está sendo chamado)’ é uma nova modalidade de aluguel. Nela, o consumidor garante o uso de um veículo novo por um período determinado de tempo, geralmente de 12 a 36 meses. Além do uso do veículo, estão inclusos no pacote do serviço os impostos e taxas (IPVA, Seguro DPVAT, Licenciamento etc), o seguro e a manutenção preventiva do carro. A Ituran é parceira de inúmeras montadoras, e nossas soluções também garantem uma gestão da frota disponibilizada para esse serviço”.

Segundo o executivo, um dos avanços responsáveis por essa mudança de comportamento é Big Data, a análise e a interpretação de grandes volumes de dados, que além de aliado, vem mudando o conceito do negócio e da relação com o público.

“A tecnologia permite definir, semana após semana, a utilização real do veículo. Essa mudança reduz os custos para os consumidores, na ponta final, além de proporcionar auxílio em casos de emergência. Temos soluções que ajudam os gestores de frotas a reduzir substancialmente seus custos de operação”, explica Acorci, ao lembrar da existência de serviços com custos a partir de R$ 60 mensais.

Na visão do especialista, o futuro da telemetria sempre estará baseado na segurança. “A novidade transita pelo uso de sofisticados algoritmos de grande complexidade, responsáveis pelas análises comportamentais, na avaliação da redução de poluentes (controle de CO₂e outros componentes nocivos na fumaça) e do consumo, impactando a segurança que valorizam o desempenho dos motoristas. Outro ponto de convergência é a integração com soluções para a calibração de câmeras de vídeo para veículos: o sistema ADAS (Advanced Driver Assistance Systems) que, durante o percurso, escaneia a rota e calcula a distância e a velocidade dos veículos à frente. Segurança do motorista e do equipamento são variáveis importantes”, enfatiza Acorci, avaliando que “a pandemia impulsionou a busca de novas soluções no mercado”.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta