A Susep divulgou a síntese dos principais dados relativos ao desempenho do setor de seguros até setembro de 2020. As informações foram obtidas a partir dos dados encaminhados pelas companhias supervisionadas. O documento é atualizado de acordo com o envio pelas empresas, podendo haver ajustes em função de recargas do Formulário de Informações Periódicas (FIP).

As receitas dos segmentos supervisionados pela entidade totalizaram R$ 24,34 bilhões em setembro de 2020. No acumulado deste ano, o patamar de receitas de R$198,07 bilhões está apenas 0,3% abaixo de 2019. Os produtos de capitalização foram destaque em setembro, com alta de 9,7% no comparativo com agosto. Já no comparativo com setembro do ano passado, o crescimento foi de 16,4%.

Nos seguros de pessoas e danos, os prêmios diretos totalizaram R$ 21,05 bilhões em setembro de 2020. No acumulado do ano são R$ 171,71 bilhões.

O segmento de seguros de pessoas apresentou um total de prêmios acumulados de R$ 114,07 bilhões até setembro, uma redução de 0,6% em relação ao mesmo período de 2019.

Nos seguros de pessoas, a alta foi de 8,9% no comparativo com setembro de 2019. Destaque para os seguros de vida, que no acumulado até setembro cresceu 11,7% em relação ao mesmo período de 2019.

Nos seguros de danos o acumulado até setembro 2020 apresenta alta de 1,3% em comparação com 2019, com crescimento nas receitas de quase todos os segmentos. São exceções os segmentos automóvel (-4,1%), transporte (-7,4%) e garantia estendida (-15,5%).

Nos seguros de pessoas, desconsideradas as receitas com VGBL, a alta é de 3,2% em relação a 2019. Enquanto nos seguros de danos a alta é de 6,1%, desconsideradas as receitas de seguro auto. Este
crescimento no acumulado dos seguros de danos, excluindo auto, representa um aumento real de 3%, considerando o IPCA no mesmo período.

O resultado acumulado até o momento denota expectativa para 2020 de um crescimento do volume de prêmios verificado em 2019.

Riscos Cibernéticos: Os seguros de riscos cibernéticos apresentam, no acumulado de janeiro a setembro de 2020, um total de R$ 26,61 milhões em receitas, o que representa 72,5% de alta em relação ao mesmo período de 2019, quando os prêmios diretos somaram R$ 15,42 milhões.

Nos produtos de previdência, observa-se uma alta de 0,3% na receita, em comparação ao mês anterior.
Quando comparado com setembro de 2019, o segmento apresentou um aumento de 1,0%. O acumulado do ano, ainda registra uma queda de 3,0% nas contribuições, quando comparado com o ano passado.

PGBL: Verifica-se para o PGBL, em 2020, um crescimento de 1,1% no acumulado até setembro, em relação ao mesmo período de 2019.

Previdência Tradicional: No acumulado das receitas, até setembro de 2020, observa-se uma diminuição 12,8% na Previdência Tradicional, em comparação ao mesmo período de 2019. Apesar da queda, o segmento apresenta sinais de recuperação, uma vez que em agosto a diferença era 13,8%.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta