treinamento

De 4 a 10 de novembro o Gboex promoveu o treinamento virtual “Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais para os Corretores”. O evento sobre LGPD contou com a participação de corretores, gerentes de unidades e gerentes comerciais, além de colaboradores de diversos setores da empresa.

“Apresentar a LGPD para os profissionais, a sua importância e os seus impactos para o nosso segmento” foram os objetivos da iniciativa, segundo Silvio Oliveira, gerente de Recursos Humanos. De acordo com ele, a próxima edição deve acontecer no dia 26, com foco nos fornecedores e parceiros. O grupo recebeu certificados e brindes que foram sorteados ao final do encontro.

O palestrante foi Luiz Evonir Nascimento Guazina, DPO certificado pela Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação/Regional RS. As informações pessoais solicitadas nos momentos de compras, finalidade e os objetivos da LGPD, definição de dado pessoal e dado pessoal sensível, banco de dados, titular dos dados, controlador, operador, encarregado (DPO) e tratamento de dados foram alguns dos temas abordados.

Durante o treinamento foram explanados três princípios (necessidade, transparência e segurança) dos dez que a LGPD institui, além de quatro bases legais. “Abordei sobre o tratamento de dados sensíveis de crianças e de adolescentes, principais direitos dos titulares de dados, a Autoridade Nacional de Proteção de Dados e as seis penalidades que poderão ser impostas por ela”, complementou Guazina. De acordo com ele, existem alguns procedimentos mínimos necessários para a implantação. A sugestão é de que todos elaborem suas políticas de privacidade.

A iniciativa com corretores foi bem recebida pelo público-alvo e uma oportunidade para repasse de conhecimentos. “Não devemos temer a aplicação dessa Lei, precisamos investir em treinamento de todos os colaboradores das empresas. Na empresa percebo claramente uma mudança de cultura em relação a essa preocupação com o tratamento de dados pessoais”, destaca.

Mesmo com a entrada em vigor da LGPD em 18 de setembro deste ano, a companhia continuou no seu processo de implementação iniciado em 2019 e segue cumprindo o cronograma. “Ainda há ações a serem executadas, sobretudo pelos gestores de áreas, mas, tudo dentro do que foi planejado pelo Comitê de Proteção de Dados do Gboex e aprovado pela Alta Administração da Empresa”, ressalta Guazina.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta