odontológico

Qualquer ramo tem como intuito principal a satisfação e segurança dos clientes e o dos próprios colaboradores. Contudo, diante da pandemia da Covid-19, algumas mudanças precisaram ser feitas para garantir o bem-estar de todos, trazendo grandes impactos. No setor odontológico isso não seria diferente.

De modo a manter as medidas de biossegurança ainda mais adequadas neste momento, o setor também precisou adotar novos protocolos, bem como aprimorar aqueles que já eram aplicados.

Para compreender melhor as principais mudanças que a pandemia trouxe para a área, confira o artigo a seguir e acompanhe os impactos do covid-19 no setor odontológico.

Novas medidas de segurança

Mesmo antes da pandemia, alguns materiais de proteção e segurança já eram utilizados nos consultórios. Por isso, esse poderia ser considerado um dos ambientes mais seguros ao considerar medidas de combate à disseminação de vírus e bactérias. 

Apesar disso, com a chegada desse novo vírus invisível, os convenios odontologicos tiveram de readequar os ambientes e medidas de segurança, precisando se preocupar ainda mais com a sua saúde dos pacientes e adotando novas medidas de prevenção. 

Confira algumas delas nos tópicos a seguir.

Máscara 

No momento no qual vivemos, as máscaras se tornaram itens indispensáveis, tanto para os pacientes quanto para os profissionais da clínica.

Em qualquer consultório de atendimento odontológico, independentemente do tratamento que será realizado, o indicado é que o profissional utilize máscaras de modelos descartáveis que devem ser trocados a cada duas horas ou ao final de cada procedimento.

Já os pacientes precisam ir de máscaras, para circular nos ambientes compartilhados com mais segurança, e levar outra para troca.

Neste cenário, ao início do procedimento odontológico a máscara deve ser retirada e assim que o atendimento for concluído a troca deve ser feita para a circulação nos demais ambientes do consultório.

Mesmo em atendimento simples, como o desejo de agendar algum procedimento com o convenio dentario, a máscara deve ser usada.

Inclusive, para o caso de agendamentos e esclarecimentos de dúvida o protocolo é recorrer a outras formas de atendimento que são disponibilizadas, como aplicativos, chats e telefone.

Luvas

De modo geral, os médicos já utilizavam as luvas para fazer a avaliação dos pacientes para evitar possíveis contaminações e manter a higiene no tratamento.

Contudo, o recomendado é que sejam utilizadas durante o expediente ou que haja uma rotina mais intensificada em relação a higienização das mãos. Isso deve ser feito não só pelo cirurgião dentista, como por toda sua equipe. 

Dessa forma, desde os recepcionistas até aos auxiliares devem estar equipados com máscara descartável e luvas em suas mãos. 

Assim como as máscaras, o ideal é que as luvas sejam descartadas a cada duas horas ou conforme a finalização de atendimento. 

Necessidade de agendamentos 

Antes, para dúvidas mais simples os pacientes tinham a opção de ir diretamente na clínica para retirá-las. Contudo, diante do isolamento social e das normas para evitar aglomerações, é importante que o agendamento seja realizado antes mesmo de ir à clínica. 

Para isso, alguns consultórios apostaram em softwares para que os agendamentos pudessem ser realizados de forma otimizada e para que o risco de contaminação fosse menor. 

Desse modo os pacientes conseguem acessar as datas disponíveis e sinalizar o interesse de agendamento, demandando a aprovação ou ajuste da data por parte da equipe. 

No caso de ajustes ou oficialização da consulta, os profissionais podem entrar em contato por e-mail, sms ou telefone. Cabe dizer ainda que os agendamentos também podem ser feitos por ligação.

Além disso, antes da realização da consulta, o médico ou sua equipe também deve verificar se os pacientes sentiram alguns dos sintomas da doença ou identificação da doença. Em caso positivo, a consulta deve ser reagendada respeitando o prazo de 14 dias. 

Equilíbrio da agenda 

A “quarentena” foi decretada justamente para que o distanciamento social acontecesse, evitando as chances de contaminação.

Com isso, os profissionais da saúde que já demandavam um tempo entre as consultas para a preparação da sala, agora necessitam de um horário mais flexível para que as salas de espera não fiquem movimentadas e garantir a higienização da sala de atendimento.

Assim, ao ir ao seu dentista, esteja atento às medidas de segurança que devem ser praticadas por você e a movimentação da clínica, para manter a distância mínima entre os demais pacientes.

Em grande maioria, os agendamentos estão sendo realizados com até 15 minutos de diferença de um para outro. 

Em casos mais específicos onde o paciente necessita de um atendimento em horário único, é importante que a gente esteja bem organizada desde o início para que a sala do seu consultório a sua recepção consigam atendê-lo de maneira eficiente e segura. 

Uso de jalecos e óculos de acrílico 

A Anvisa reforçou ainda mais os cuidados diante dessa pandemia, mas os jalecos e os óculos já eram indispensáveis nas consultas odontológicas. 

No caso do óculos de acrílico, ele é importante para evitar que respingos diversos possam atingir os olhos do médico. Do mesmo modo, em conjunto com a touca e a máscara, evita que qualquer substância possa cair sobre os pacientes.

Já no caso do jaleco, é indicado para criar uma camada protetora entre o profissional e o paciente, evitando que possam ser contaminados pelo contato com os vírus que poderiam estar em outras superfícies. 

Seguindo todas essas normas de segurança, o consultório se mantém apto para realizar o atendimento odontológico e o cliente fica ainda mais seguro para realizar os procedimentos.

 * Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Ideal Odonto.

Deixe uma resposta