A arrecadação do mercado de Títulos de Capitalização registrou alta de 2,03% em agosto na comparação com o mês anterior, atingindo R$ 14,7 bilhões. O desempenho positivo, pelo quarto mês consecutivo, mostra que o mercado está gradualmente se recuperando dos efeitos da crise provocada pelo novo coronavírus. Ainda em comparação ao mês anterior, os resgates recuaram 1,38%. Os dados foram divulgados pela Federação Nacional de Capitalização (FenaCap).

Para o presidente da entidade, Marcelo Farinha, o momento mais delicado já foi ultrapassado e a Capitalização demonstrou resiliência. “Pisamos otimistas em 2020, confiantes de que teríamos mais um ano de crescimento vigoroso. A pandemia interrompeu esse ciclo e nos desafiou, e ainda nos desafia, mas nesse momento o olhar é novamente de otimismo. Para nós o pior da crise já passou. Miramos um copo meio cheio e usamos esse resto de ano para as transformações que estão ocorrendo no nosso modelo de negócios, tais como a convergência para o ambiente digital”, afirma.

Prêmios: R$ 3,9 milhões por dia útil

Entre janeiro e agosto, as empresas que comercializam Títulos de Capitalização entregaram a clientes sorteados R$ 655,5 milhões de prêmios em dinheiro. O montante equivale ao pagamento de R$ 3,9 milhões em prêmios por dia útil. Somados aos valores pagos em resgates, que atingiram R$ 11,9 milhões, o mercado respondeu pela injeção de R$ 667,4 bilhões na economia.

Novas modalidades em alta

O título de capitalização da modalidade Tradicional continua sendo o carro-chefe do setor, respondendo por 75% do faturamento global. Mas duas novas modalidades, Instrumento de Garantia e Filantropia Premiável, cuja comercialização começou em abril do ano passado, vêm ganhando destaque e já respondem por 11% e 7% da receita, respectivamente.

O título de Filantropia Premiável, voltado para consumidores interessados em apoiar projetos de organizações social por meio da cessão do direto de resgate de suas reservas, destinou R$ 641,2 milhões a entidades filantrópicas entre janeiro e agosto deste ano.

Título de Capitalização

Com a diversificação, os títulos de capitalização constituem hoje um conjunto de soluções de negócios com sorteios que atendem a uma série de necessidades de consumidores pessoas físicas e jurídicas. Há opções para quem não têm disciplina para guardar dinheiro; outras para aqueles que precisam oferecer garantias em contratos, como os de aluguel, por exemplo; e também alternativas para empresas interessadas em realizar promoções com sorteios.

São seis as modalidades cuja comercialização é autorizada pela Susep (Superintendência de Seguros Privados): Tradicional, Incentivo, Instrumento de Garantia, Filantropia Premiável, Popular e Compra Programada.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta