Em meio a pandemia mundial, a Rede Lojacorr lança a Lojacorr Agro. Fruto de um estudo denso de quase três anos, oficializado em maio de 2020, a Lojacorr Agro vem ganhando corpo no País. Oferece soluções de Seguro Rural (Agrícola, Pecuário, Aquícola, Penhor Rural, Benfeitorias e Florestas) de 10 companhias seguradoras, das quais a própria empresa vem buscando personalizar alguns dos produtos e serviços, com apoio das parceiras. O intuito é atender demandas específicas das regiões agrícolas brasileiras, pensando nas especificidades e diversidades de culturas, solos e condições climáticas.

A Lojacorr Agro foi criada para ser a otimizadora e a facilitadora do processo de vendas para canais de distribuição, visando manter o foco no segmento de agronegócios, gerando soluções que permitam o agricultor se proteger mais e melhor. Entre os objetivos estão o suporte especializado nas negociações de seguros Agro; assessoria técnica, comercial e operacional feita por especialistas; inserção no contexto de negócios relativos aos seguros rurais; capacidade técnica em sinergia com as seguradoras; agregar ao ecossistema soluções em crédito, sucessão, holding etc.

O produtor rural atendido por um dos três mil profissionais de seguros da organização pode estar vinculado a uma cooperativa ou associação, por meio de uma operação corporate desses canais ou mesmo receber atendimento no varejo. A empresa possui uma operação exclusiva e especializada em seguro rural para proteger o agronegócio brasileiro, independente das variações. O time da operação conta com a expertise dos engenheiros agrônomos, José Luiz Rodrigues e Filipe Portocarrero; João Luiz Sandim Caramalac, engenheiro civil, responsável por Operações e Processos, incluindo inovação e tecnologia; os advogados Dra. Téria Oliveira e Dr. Robson Silveira, na assessoria jurídica especializada; e Sidney Rodrigues, diretor da Lojacorr Agro, especializado em seguro rural. Esse modelo vem sendo desenvolvido e mira ampliar constantemente a operação.

De acordo com o diretor, a empresa Agro está se estruturando no melhor momento do País, já que os governos federal, estaduais e municipais de diversas localidades estão concedendo subvenções para apoiar o produtor rural. “Por meio da capilaridade nacional, a Lojacorr Agro amplia as oportunidades de negócios para o corretor de seguros, pode ser oferecida inclusive a possibilidade de proteger as modalidades agrícola, florestas, pecuárias, aquícola, benfeitorias e produtos agropecuários, penhor rural, vida do produtor rural e cédula do produtor rural”, conta.

O diretor diz que entre os desafios está a contínua capacitação em busca de conhecimento sobre as diversas peculiaridades do agronegócio brasileiro, além dos produtos e serviços das companhias seguradoras. Por isso, a empresa está intensificando os programas de treinamentos avançados para o corretor, tendo concluído 27 treinamentos desde o início da operação, com a participação de 380 corretores da Rede nos últimos três meses. Para Sidney a busca por treinamento inclui as orientações em casos de sinistros e não apenas em como vender, da mesma forma que a atenção constante em relação ao atendimento junto ao cliente para melhor entendimento das necessidades.

Segundo José Luiz, a operação visa fortalecer o produtor rural para que ele tenha condições de administrar a produção da sua cultura com tranquilidade e ter possibilidades de crescimento com a proteção do patrimônio da área e da safra, com a produtividade segurada e um valor de saca (agricultura) também segurado, que cobre os custos de produção. Da mesma forma que essa modalidade gera mais segurança para toda a cadeia produtiva, que financia a agricultura, tal como os bancos como agentes financeiros para adquirir os insumos, assim como as revendas, que fornecem os insumos. “O que acontece muitas vezes é que a venda é feita a prazo, com pagamento após a colheita. Uma das formas de garantir esse pagamento é via seguro agrícola, em que a revenda pode ser beneficiária dessa proteção. Assim, o produtor também se encoraja a investir mais em insumos e tecnologia em sua atividade produtiva, visto que em casos de frustração de safra seu investimento está protegido por uma apólice de seguro”, afirma o especialista.

O agronegócio brasileiro em 10 anos será responsável por 41% da produção do mundo todo, sendo capaz de ter até três safras no ano em algumas das principais culturas do País. Hoje, o agronegócio representa 25% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, sendo que de 2006 para 2018 houve aumento de 56 para 73 milhões de hectares. Até 2030, a produção mundial terá que ser ampliada em 20% e, atualmente, menos de 15% das lavouras no Brasil estão seguradas. “Hoje, existe uma preocupação para que o seguro agrícola acompanhe o avanço da tecnologia e da agricultura, que possa aumentar também o percentual de áreas protegidas”, conta o engenheiro agrônomo.

Com tamanha oportunidade de crescimento para o produtor e para o mercado segurador, o agro brasileiro mostra a importância do conhecimento e da capacitação do profissional no entendimento das questões securitárias no universo do agronegócio nacional. O Brasil busca no exemplo dos países de 1º mundo inovação de multirrisco rural para desenvolver o produtor, o corretor e o portfólio das companhias seguradoras. “O Agronegócio é o motor de crescimento da economia brasileira. Menos de 15% das lavouras estão protegidas por uma apólice de seguros. Queremos transformar essa realidade. Proteger o ecossistema do agronegócio é fundamental para o desenvolvimento do país. Estamos construindo um marketplace completo para ampliar a competitividade e levar mais e melhores soluções de produtos, cobertura e serviços para os produtores”, ressalta Diogo Arndt Silva, presidente da empresa.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta