A It’sSeg acabou de lançar o primeiro seguro dedicado à cobertura de riscos para empresas que atuam de telemedicina no mercado brasileiro.

A apólice, oferecida em parceria com a seguradora HDI Global, cobre despesas com processos por erro médico (E&O) e riscos cibernéticos relacionados ao uso e vazamento de dados coletados no processo de atendimento. O seguro, entretanto, não cobre o CRM do médico, que precisa contratar apólice específica.

A primeira apólice foi emitida para proteger os profissionais que atuam na Missão Covid, plataforma em que o paciente que apresenta sintomas da Covid-19 é atendido gratuitamente por meio da telemedicina (ligação por vídeo) por um médico voluntário.

“É um produto essencial neste momento. Ele protege eventuais erros médicos imputados ao uso da telemedicina justamente quando este recurso tornou-se mais intenso. É muito importante que esses profissionais tenham segurança e possam contar com um seguro que respalde a plataforma de telemedicina de possíveis falhas humanas e de cyberataques”, explica Thomaz Menezes, presidente da corretora.

O seguro para telemedicina será oferecido para empresas que oferecem serviços de teleatendimento, como empresas de seguro saúde, hospitais e companhias que fazem a terceirização deste tipo de serviço.

A Missão Covid, primeira contratante do novo seguro no país, criada pelo empreendedor digital Cristiano Kanashiro, contratou a cobertura para 250 posições de atendimento médico em suas operações. A plataforma conta 1200 médicos cadastrados. Mas em média 250 estão atuando ativamente no atendimento de pacientes com coronavírus. “Este número de apólices é suficiente para cobrir os riscos dos profissionais que estão atuando voluntariamente no processo”, diz Kanashiro.

Desde que a ação foi ao ar, em março deste ano, cerca de 60 mil atendimentos mensais foram realizados pelos doutores voluntários. “É um risco muito alto que esses profissionais estão correndo. Nossos índices de satisfação beiram os 100%, mas mesmo assim estamos sujeitos a uma falha e a um eventual processo. Com esse seguro, os médicos da plataforma estarão respaldados”, afirma Kanashiro.

A contratação da apólice é coletiva e cobre os custos processuais de defesas judiciais que recaiam sobre o patrimônio do segurado. As coberturas vão de R$ 50 mil reais até mais de R$ 10 milhões.

“Vamos assistir ao crescimento exponencial dos serviços de telemedicina no país, seguindo uma tendência mundial. Muitos médicos já prestam esse serviço para seus pacientes, por meio do whatsapp, mas não se dão conta dos riscos envolvidos”, diz Carlos Eduardo Sarkovas, diretor comercial da It´sSeg.

Segundo o executivo, os riscos de Cyber e de E&O já existem separados, mas é a primeira vez que que se modela no mercado brasileiro uma apólice que junta estas duas proteções para atender os serviços de telemedicina. “Um erro de diagnóstico dado à distância ou um vazamento de exame de um paciente agora podem ser cobertos com este tipo de apólice”, complementa.

Com o lançamento a corretora amplia seu portfólio de coberturas oferecidas ao mercado. A empresa administra atualmente uma carteira com 750 mil vidas e 1000 clientes corporativos. “Fazemos consultoria e gestão das carteiras de vida e saúde para as empresas e agora vamos nos fortalecer com a oferta de produtos de ramos elementares, que está cada vez mais demandado por organizações da área da saúde”, ressalta Sarkovas.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta