A Care Plus não mede esforços para manter a segurança e a privacidade dos dados pessoais dos seus clientes e beneficiários. Antes mesmo da instituição da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), o assunto sempre foi prioritário para a empresa que, a partir de investimentos e expertise no segmento, implementou tecnologia dedicada em segurança da informação, cibersegurança e gerenciamento do tratamento de informações, oferecendo treinamento aos seus colaboradores para seguirem todos os processos estabelecidos pela governança corporativa de dados.

Luiz Camargo, CEO da companhia, afirma que, no setor de saúde suplementar, que envolve a operação de planos de saúde, é comum e necessário o compartilhamento de dados pessoais no processo de autorização de procedimentos, reembolsos, gestão da saúde dos beneficiários e na troca de informação com a ANS. “Em razão disso, sempre tivemos cautela com as informações compartilhadas, por envolverem sigilo contratual, médico, odontológico e entre outros, mantendo as devidas necessidades e os direitos dos titulares dos dados. Esse é um assunto de extrema relevância para nosso trabalho, e a LGPD veio para reforçar e fortalecer o nosso pilar de proteção de informações e documentos”.

A medida foi instituída no Brasil em 2018, com vigência confirmada a partir de 18 de setembro de 2020 para conduzir as empresas a tratarem os dados pessoais de seus clientes e funcionários com o cuidado que eles merecem, zelando por essas informações durante todo o seu ciclo de vida.

No geral, as operadoras de saúde têm adequado os seus processos internos em linha com as premissas da LGPD. Para Camargo, as adaptações são normais e perenes no mercado, que é muito dinâmico. “Consideramos urgente e essencial a aplicação da lei e, por isso, instituímos um comitê específico de LGPD, composto por colaboradores de diversas áreas, para melhor conduzir e assegurar os dados dos beneficiários, em linha com a legislação. Reformulamos processos internos que trarão benefícios às vidas sob nossa responsabilidade, bem como ao mercado como um todo. Como nosso objetivo é oferecer um produto de excelência e inovação, a LGPD veio em ótimo momento para contribuir na melhoria dos serviços prestados. Contratamos também um Encarregado de Dados (ou DPO, da sigla em inglês de Data Protection Officer), que será o guardião dos dados pessoais dentro da empresa, sendo um profissional que conhece a legislação, entende dos dados que a companhia detém e, também, de segurança da informação”.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta