bradesco

Vazamentos em condomínios são uma dor de cabeça para todo mundo, seja para o síndico ou o morador. Quando isso acontece, é preciso avaliar de onde parte o vazamento. Se vem da chamada rede horizontal (uma infiltração de um apartamento) é de responsabilidade do proprietário do apartamento e pode ser amparado por uma apólice de seguro residencial. Porém, se são provenientes da rede vertical (por meio das colunas da estrutura do condomínio), o reparo é de responsabilidade do síndico e, neste caso, é possível acionar a cobertura presente no seguro do condomínio.

Antonio Santos, gerente de Ramos Elementares da Porto Seguro, destaca a responsabilidade no caso de um vazamento vertical e como o seguro atua nesses casos.

“Como não se trata de um vazamento entre as unidades, mas que parte da área comum, o reparo é de responsabilidade do síndico. O seguro condomínio é obrigatório por lei e é importante que o síndico observe a apólice para verificar se este cobre vazamentos acidentais de tanques ou tubulações. Caso isso ocorra, a seguradora deve ser acionada para análise da ocorrência, apuração dos danos e sendo evento coberto, seguir com a indenização”, afirma Santos.

Na seguradora a cobertura para vazamento de tanques e tubulações pode ser contratada com verba específica ou integrada à cobertura básica ampla. A cobertura específica para “Vazamento de Tanques e Tubulações” garante tanto os danos materiais causados ao condomínio, como também os danos aos apartamentos e aos bens dos condôminos.

Já na cobertura Básica Ampla estão garantidos os amparos para todos os danos estruturais que possam acontecer ao condomínio nas mais diversas situações. A cobertura ampla garante amparo, além dos vazamentos, em casos de: incêndio, explosão, fumaça, queda de aeronaves e impactos de veículos, fenômenos naturais, danos elétricos, quebra de vidros, chuveiros automáticos, alagamentos e outros.

“Ocorrendo o rompimento na tubulação do reservatório de água que abastece o condomínio e, consequentemente, entrando água no salão de festas e no apartamento do condômino causando danos aos bens (piso/carpete/móveis), o seguro ampara tanto os danos ocorridos ao próprio condomínio quanto os bens do condômino”, diz o executivo.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta