Neste novo cenário o consumidor tende a ser mais consciente, a ficar mais aberto às informações sobre a contratação de seguros de pessoas como instrumento de proteção aos riscos. Com a pandemia o cidadão vem sentindo na pele a incerteza e a fragilidade da própria vida, portanto, buscar alternativas para fazer um seguro de vida adequado e poder ficar amparado financeiramente começa a fazer todo sentido. Se algum problema ou uma fatalidade acontecer, como uma doença grave, invalidez parcial ou total ou uma morte repentina, como ficará a sua família? Esta é uma reflexão que vem trazendo com nitidez essas necessidades.

Esse isolamento naturalmente vem impactando a vida das pessoas. Para alguns houve a diminuição na renda ou no consumo, e muitos tiveram que rever seus planos, pois o risco de morte num piscar de olhos se fez mais evidente.

Sonia Marra

O mercado hoje oferece uma infinidade de opções. O consumidor tem recebido constantemente ofertas de seguros de vida com coberturas pré-formatadas, que podem ser contratadas com um click pelos bancos, plataformas digitais, startups e outros sistemas que facilitam o processo em massa, isso é uma tendência. Porém, deve se estar atento. Há muitas “pegadinhas”: os detalhes e as especificidades são muitas e, para contratar o seguro certo, o melhor a fazer é buscar ajuda de quem entende e é qualificado.

O destaque neste cenário são os profissionais corretores de seguros especializados, que possuem uma capacidade técnica e um conhecimento amplo para garantir e prover soluções completas e personalizadas para todos os perfis de clientes.

A necessidade de proteção atinge todas as classes sociais. O seguro ampara quem está começando e ainda não construiu nada, quem ainda tem pouco, quem está construindo patrimônio e quem já tem patrimônio constituído, ou seja, isso indica um mercado em expansão considerando as devidas proporções. Alguns ramos de seguros serão impactados positivamente e outros devem sofrer com baixa de demanda.

Por mais que esta crise possa afetar uma série de setores do mercado, o segmento de seguros tem condições de se reinventar para continuar garantindo a qualidade de vida e a proteção do patrimônio dos clientes. Sigamos confiantes que a lição deixada pela covid-19 servirá para contribuir com o amadurecimento e evolução do nosso mercado em todos os aspectos.

* Por Sonia Marra, consultora de Seguro de Vida e planejamento financeiro e diretora adjunta do CVG-RJ

Deixe uma resposta