A It’sSeg investiu cerca de R$ 1 milhão no combate ao novo coronavírus desde o início da quarentena. O montante destinado pela companhia teve como objetivo auxiliar seus clientes no desenvolvimento de ações de enfrentamento à pandemia. Durante esse período, a empresa criou e desenvolveu um modelo de protocolo de implantação de comitê de crise, dashboard de acompanhamento de grupos de risco, guia de política de home office, cartilha de retorno ao trabalho para clientes e colaboradores e produção de vídeos educativos. Para dar suporte a toda essa operação, a corretora contratou profissionais especializados e desenvolveu novos produtos internos com a ajuda de terapeutas, médica infectologista, equipe técnica de análise de dados e um time de comunicação.

“Nós tivemos de nos reinventar em pouquíssimo tempo. Percebemos que nossos clientes precisariam de um suporte emergencial para enfrentar essa nova fase. Era muito importante que ajudássemos com as questões mais relevantes naquele momento, como o que fazer para operar remotamente? O que devo saber sobre a covid? Como acompanhar a saúde dos meus colaboradores? Foi aí que decidimos que era a hora de investir em materiais de comunicação, produção de vídeos e modelos de protocolo”, conta Thomaz Menezes, presidente da organização.

Num primeiro momento, a principal dúvida das empresas era como lidar com a pandemia e a operar remotamente. “Desenvolvemos um protocolo de implantação de comitê de crise. Esse era o primeiro passo que as companhias deveriam dar para terem a dimensão exata de como deveriam proceder. Essas orientações ajudaram bastante, especialmente para muitas empresas que nunca tinham passado por um momento tão conturbado”, afirma Menezes.

A implementação às pressas do home office também gerou uma nova demanda e oportunidade para a corretora. “Produzimos um modelo de política de home office. Era muita gente no escuro e sem experiência para lidar com tanta novidade. Esse material trouxe esclarecimentos acerca de um assunto novo”, diz o executivo.

Com a adoção do trabalho remoto, começaram a surgir novos inconvenientes causados pelo distanciamento social, como o fantasma da demissão, sobrecarga de trabalho e conflitos familiares. “Essa realidade impôs novos desafios. Contratamos uma terapeuta para oferecer todo o suporte remoto. Bastava apenas que a pessoa entrasse em contato com a profissional para ter toda a orientação e acolhimento necessários”, diz Menezes. “Já realizamos aproximadamente 50 webinares com clientes sobre temas de saúde mental, ansiedade, alimentação em casa, administração do tempo. Nesses webinares falamos com mais de 10 mil funcionários dos nossos consumidores”, completa.

A corretora também trouxe uma infectologista para o time, já que as dúvidas sobre o novo coronavírus não paravam de chegar. “Decidimos trazer uma especialista no assunto. Ela foi fundamental para esclarecer as principais questões abordadas pelos clientes, como testagem, transmissão, prevenção e higienização. Cada empresa tem uma demanda específica de acordo com a sua particularidade, e o nosso papel foi de entender caso a caso para direcionar corretamente todas elas”, relata o executivo.

Leia mais: It’sSeg fecha seguro de primeira frota de carros elétricos do Brasil

Atualmente a organização está debruçada na orientação ao retorno das atividades presenciais. Sua equipe desenvolveu e distribuiu um protocolo para a volta, contemplando as principais orientações sanitárias a serem seguidas e implementadas. “Fizemos mais de 100 reuniões de consultoria técnica para nossos clientes, que atuam em 10 segmentos diferentes. Todas essas ações foram essenciais para que eles chegassem até aqui mais preparados”, finaliza.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta