Luciano Snel

EXCLUSIVO – Luciano Snel, presidente da Icatu Seguros, foi o convidado da live realizada pela seguradora nesta quinta-feira, 4 de junho, para tratar assuntos ligados ao momento de pandemia.

Durante a transmissão ao vivo, o executivo falou sobre o que a organização está fazendo para auxiliar clientes, corretores e parceiros neste cenário de crise instaurado pela doença. Segundo Snel, o momento de instabilidade colocou o setor fora da zona de conforto e isto auxiliará na melhor formação dos futuros líderes do mercado. “Nessa situação que o mundo está enfrentando, é fundamental que todas as empresas sejam transparentes com o consumidor e tenham sensibilidade para entender o momento difícil que esse cliente está passando. Em sociedade conseguimos trabalhar de uma maneira mais eficiente, por isso a Icatu acredita no conceito de mutualismo”.

Pensando em dar suporte ao corretor, a seguradora lançou uma série de ações visando oferecer mais sustentabilidade ao trabalho destes parceiros, como o adiantamento do bônus anual oferecido no Programa de Benefícios. Além disso, a companhia disponibilizou novas funcionalidades para a Casa do Corretor, espaço online desenvolvido para estes profissionais. Agora os corretores podem contar com um novo modelo para impressão de extrato de processo de comissão, facilitando as atividades contábeis da corretora.

Investindo também em capacitação, a empresa fechou uma parceria com a ENS e a FVG e passou a disponibilizar para os seus colaboradores cursos gratuitos sobre Desenvolvimento Profissional, Previdência, Seguro de Vida, Técnicas de Venda e informações sobre cada serviço ou produto oferecido pela empresa. “Com todo nosso time operando em sistema home office, enxergamos uma ótima oportunidade para otimizar o tempo dessas pessoas, fazendo com que mantenham a produtividade mesmo trabalhando de casa”, afirmou Snel.

Leia mais: Arrecadação da Icatu Seguros avança 41% e soma R$ 17,7 BI em 2019

Snel disse que ainda não dá para afirmar com precisão o quanto as seguradoras serão impactadas pelo coronavírus e que somente será possível fazer uma previsão dos números do setor a partir do segundo semestre, mas acredita que as empresas que utilizam como modelo de estratégia o planejamento ao longo prazo serão as que sentirão menos as perdas. “Tudo o que plantamos hoje, colhemos amanhã. Nós temos esse pensamento e, neste momento de volatilidade, é preciso ter muita calma antes de tomar uma decisão, se informar e pesquisar. Todos iremos sair desta crise abalados, mas acredito que é necessário desaprender e reaprender certos hábitos para poder sobreviver e garantir um futuro melhor”.

Nicole Fraga
Revista Apólice

Deixe uma resposta