A política de isolamento social, imposta pelos governos estaduais e municipais como forma de combate à pandemia do coronavírus (covid-19), além de necessária é a principal forma de preservar a saúde da população. O contraponto é que, com menos pessoas nas ruas consumindo, inúmeras empresas sofreram perdas expressivas no volume de suas receitas, afetando toda a economia e os empregos dos cidadãos.

Em situações de crises como esta que estamos vivenciando com a pandemia, as pessoas tendem a buscar maneiras de ajustar suas despesas de forma a adequá-las ao seu orçamento pessoal ou familiar. Por outro lado, as companhias procuram ofertar opções variadas para atender à demanda de seus consumidores, que buscam alternativas mais baratas em vez de simplesmente deixar adquirir um determinado produto ou serviço.

Planos de telefonia celular, TV por assinatura, planos de saúde, assinaturas de pacotes de serviços em geral são exemplos de itens do dia a dia das pessoas que acabam sendo revisados pelos clientes a fim de buscarem adequação econômica em relação ao momento que estão vivendo. Nesta mesma tendência, podemos mencionar que os seguros de automóveis sentiram o impacto desta perda gradual de renda da população.

Mas existem alternativas para enfrentar quadro: um exemplo é o Ituran com Seguro (ICS), que visa atender às necessidades de quem quer segurar seu veículo, mas não consegue, muitas vezes, arcar com os valores das apólices tradicionais. “Nesse momento delicado enfrentado pela população, o produto atende quem precisa proteger seu patrimônio, tendo tranquilidade em caso de roubo ou furto”, afirma Roberto Posternak, diretor comercial na Ituran Brasil.

A seguradora tem tomado várias medidas com o intuito de preservar a saúde de seus colaboradores e clientes, em home office há quase 60 dias operando normalmente e mantendo o atendimento aos segurados. Em relação à instalação do rastreador, a empresa disponibilizou a opção de atendimento domiciliar sem custos e com total segurança e cuidados com a higiene e saúde do consumidor e dos prestadores de serviços, através do uso de equipamentos de proteção individual (EPI), álcool em gel e proteção plástica nos itens manuseados no interior do veículo.

Para os clientes que desejarem se deslocar até uma das lojas credenciadas, também há a opção de atendimento com os mesmos cuidados e prevenção. “Passamos a oferecer um desconto de 25% na primeira mensalidade e pagamento em 3x sem juros como forma de ajudar nossos clientes neste momento difícil da economia. Queremos ajudar as pessoas a continuarem protegendo o seu veículo, muitas vezes conquistado com sacrifício” diz Posternak.

O produto é fruto de parcerias da seguradora com outras companhias como HDI Seguros, Liberty Seguros , Mapfre e Tokio Marine. De acordo com Rodrigo Boutti, gerente de operações da Ituran, nas últimas semanas de abril ocorreu um sinal de alerta: foi registrado um aumento expressivo da quantidade de eventos (roubos/furtos), sinalizando a possibilidade de um “boom” (expansão rápida e muito abrangente) nos crimes de veículos ao término da quarentena.

“Considerando o mesmo período de 2019 com circulação social a 100%, comparando com as taxas de isolamento divulgadas pelo Governo do Estado de SP, vemos que proporcionalmente temos mais crimes acontecendo”, analisa Boutti. “Podemos afirmar que nas últimas três semanas temos cerca de 16% a mais de eventos proporcionalmente que em tempos ‘normais’, e no mesmo período do ano passado”, continua. “Existe uma expectativa de aumento ainda maior com o passar do tempo, uma vez que a crise econômica tende a aumentar caso a curva de contagio não seja contida e as empresas são consigam retornar às suas atividades, fazendo que a economia volte a girar. Desta forma, é muito importante que as pessoas busquem proteção de seus bens que muitas vezes foram comprados com muito suor e trabalho”, ressalta o executivo.

Leia mais: Ituran cria ações para funcionários e clientes durante pandemia

O produto é oferecido em todo o país e contempla carros com até 20 anos de fabricação, além de aceitar veículos de transporte de passageiros por aplicativos e táxis. As coberturas para terceiros e perda total por colisão podem ser contratadas de forma adicional. “Aceitamos veículos de até R$ 130 mil pelo valor de tabela da FIPE. Isso nos dá a possibilidade de cobrir a maior parte dos automóveis que circulam nas ruas brasileiras”, enfatiza Posternak.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta