A AT&M Tecnologia registrou em abril último R$430 bilhões em movimentação de cargas em todo o país, uma queda de 23% em relação a março de 2020. Em relação à quantidade de documentos averbados (registro de cada movimentação de carga), a queda foi de 4%. Na comparação anual, em relação a abril de 2019, a queda da movimentação de cargas foi de 10%, quando foram contabilizados R$480 bilhões e um aumento de 20,7% no volume de documentos averbados (registro de cada movimentação de carga).

O sócio fundador da empresa, Vagner Toledo, destaca que a segunda quinzena de abril, apesar da pandemia do novo coronavírus, obteve desempenho mais positivo na comparação com a primeira quinzena do mês, com base nas movimentações diárias acompanhadas pela companhia. “Apesar de termos identificado uma aumento significativo nas vendas com base nos CTes (Conhecimento de Transporte Eletrônico) transportados, o valor médio agregado caiu, tendência já identificada na primeira quinzena de abril”.

O executivo ressalta que o crescimento nas vendas pelo e-commerce colabora para explicar o aumento do volume de vendas, mas com queda do valor agregado. Segundo ele, isso indica uma alteração no comportamento do consumidor que passou a comprar bens de menor valor agregado, que normalmente compraria de forma presencial, por meio eletrônico. O setor automobilístico, por exemplo, teve forte queda na demanda por transporte, enquanto as empresas dos setores de alimentos e insumos no geral registram menores quedas em seus serviços.

Metodologia da pesquisa

Toledo explica que os dados de movimentação de cargas gerados pela empresa são exatos e contabilizados com base em documentos de Conhecimentos de Transportes (CT-es) ou na nota fiscal informados no momento do embarque pelo transportador. Ou seja, os indicadores da companhia não são construídos com base em pesquisa ou percepções de mercado, visto que a mesma mantém infraestrutura tecnológica formada por servidores instalados em um dos maiores data centers do mundo para o registro diário da movimentação de cargas de mais de 26 mil transportadoras e embarcadores em todo o país.

Leia mais: AT&M nomeia novo diretor de operações

Portanto, os dados de movimentação de cargas registrados dia a dia apontam o termômetro do transporte de cargas asseguradas do Brasil. Os dados registrados pela AT&M refletem o PIB do Transporte do país, que pode ser considerado um termômetro da economia interna.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta