As propriedades podem ser desocupadas ou ter suas atividades paralisadas como resultado de uma série de fatores, como o encerramento de operações por parte da empresa, crises econômicas, greves e distúrbios civis entre outros. Seja de forma temporária ou permanente, independentemente da causa, um imóvel inativo tem um aumento em sua exposição a perdas por alguns fatores bem específicos.

Incêndio e outros danos físicos provocados por ações humanas, normalmente dolosas, como roubo e atos de vandalismo, constituem uma importante preocupação. Além disso, danos ocasionados por eventos climáticos, como inundações, enxurradas e vendavais, também devem ser considerados.

Neste sentido, a equipe de RES (Risk Engineering Services) da seguradora Swiss Re Corporate Solutions desenvolveu o ‘Guia de precauções de segurança para propriedades desocupadas ou inativas’, que fornece orientações para mitigar riscos advindos destas situações.

“O guia tem foco em Property, sugerindo precauções e medidas adequadas para locais desocupados ou inativos, independentemente do motivo”, afirma Fabio Magalhães, gerente de RES para a América Latina. “Muitas empresas podem ter a necessidade de promover o fechamento total ou parcial de suas propriedades. O objetivo desta publicação é fornecer orientações técnicas de mitigação de riscos neste difícil momento”, ressalta Silvio Steinberg, diretor de Property e Specialty da empresa.

O guia está disponível no site.

Leia mais: Swiss Re Corporate Solutions lança plataforma de cotação para D&O

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta