Um dos preceitos da técnica Cross Selling é oferecer um mix de itens extras que estejam relacionados à escolha original e que possam despertar o interesse no cliente por aprimorar a sua compra. Seu objetivo é também melhorar a experiência de consumo do cliente, principalmente atendendo novas necessidades que ele não havia percebido e, com isto, aumentar o ticket médio do negócio. “É uma técnica muito utilizada pelos supermercados e lojas virtuais, que sempre disponibilizam produtos relacionados com aqueles que o consumidor foi buscar inicialmente”, afirma o superintendente comercial da Sancor Seguros, Rosimário Pacheco.

Segundo ele, normalmente o consumidor inicia sua compra de seguros a partir da aquisição de um carro, porque ele entende os riscos que está correndo em termos de segurança para si e para com os outros. Logo a seguir, dependendo da idade, o seguro de vida e, posteriormente, o residencial e outros produtos. “Nossa ideia é estimular o nosso corretor parceiro a identificar necessidades em seus clientes para poder ofertar novos produtos”, diz Pacheco. Conforme afirma o executivo, “quando alguém soluciona uma demanda, automaticamente acabamos ficando mais próximos desta pessoa e facilitamos o processo de construção de uma relação de fidelidade, é isto que estamos pensando para os corretores neste momento”.

O executivo diz que a empresa realiza todo o processo pela internet e a negociação pode ser feita por e-mail ou Whatsapp. A seguradora oferece produtos patrimoniais e de vida, como Residencial Fácil, Empresarial Fácil, seguro AP com sorteio, AP fácil, PME Capital Global, Capital Flexível e AP Coletivo, que o corretor mesmo trabalhando em home office pode oferecer aos seus clientes e ainda fazer toda a conclusão do negócio através dos aplicativos da companhia.

Leia mais: Sancor Seguros fecha parceria com Assecor Assessoria

Para Pacheco, mesmo em momentos adversos, sempre existem oportunidades e para aproveitá-las é preciso estar atento aos recursos que estão disponíveis. “Temos produtos que atendem às necessidades do mercado e tecnologia para concretizar o negócio. Creio que são condições que o corretor pode aproveitar para ampliar a sua carteira e seu faturamento”, finaliza.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta