De olho no cuidado com os clientes e seus bens, a SulAmérica preparou uma série de iniciativas para facilitar o atendimento aos segurados de Automóvel e Massificados (Residencial, Empresarial e Condomínio), além de apoiar o corretor em tempos de distanciamento social por conta da covid-19. Com o uso da tecnologia, aplicada de forma mais intensa devido ao atual momento, a companhia mantém seus serviços em Auto e Massificados, mas de forma diferente.

Uma das principais medidas é o incentivo ao uso da Vistoria Fácil, serviço em que o próprio cliente executa a vistoria do veículo que estiver com pequenos danos, com apoio remoto da seguradora e de seus parceiros. No momento da abertura de aviso de sinistro, a empresa já oferece essa possibilidade. Caso aceite, o cliente recebe um SMS com um link para acesso ao programa e pode realizar a vistoria, que, basicamente, consiste no envio de fotos dos danos para a companhia, procedimento que, em média, dura cinco minutos. Posteriormente, o cliente recebe a autorização de reparo via e-mail ou SMS.

A vistoria prévia também passa a ser digital neste momento. Por meio de parceiros, a organização disponibiliza plataformas para que os clientes que desejam contratar, renovar ou realizar endosso na apólice e precisem realizar vistoria. O procedimento é feito pelo próprio consumidor por meio do envio de fotos, transmitidas online para a companhia.

Neste momento de distanciamento social por conta da pandemia de coronavírus, os avisos de sinistro Auto devem ser feitos exclusivamente pela Central de Atendimento da SulAmérica. Os contatos para atendimento são 4004-4100 para capitais, regiões metropolitanas e grandes cidades de interior; 0800 727 4100 para demais localidades nacionais e +55 21 3972 5100 para quem estiver em outros países do Mercosul. Para corretores, o aviso de sinistro também pode ser feito por meio do Portal do Corretor. Recebendo a comunicação de forma imediata, a empresa estará ciente da demanda e poderá dar andamento ao processo, prestando toda a assistência necessária.

Em caso de reparos leves, aqueles que não causam riscos à segurança das pessoas, a seguradora recomenda que o segurado postergue o reparo neste momento. Em caso de reparos urgentes, aqueles que oferecem risco à segurança, é necessário que o cliente entre em contato com uma oficina da rede referenciada para agendar o recolhimento do veículo.

Para casos em que os profissionais terão, inevitavelmente, contato com os clientes, como prestação de serviços emergenciais à residência ou ao veículo, a SulAmérica, junto aos seus parceiros, reforçou as medidas de segurança e higiene.

Leia mais: SulAmérica disponibiliza chatbot para atendimento sobre coronavírus

Instalação de rastreadores e atraso em correspondências

Em razão do momento atípico, a companhia está dispensando a instalação dos rastreadores em veículos. Esse procedimento será retomado gradativamente assim que as medidas de isolamento e distanciamento social sejam suspensas e a rotina volte ao normal.

Outra mudança refere-se ao encaminhamento de correspondências. Por conta da operação dos Correios em modo de contingência, a empresa reforça que a segunda via de boleto e kit de boas-vindas a novos segurados podem ser acessados por meio do Espaço do Cliente, pelo aplicativo ou pelo WhatsApp (+55 11 3004-9723). O kit de boas-vindas também pode ser acessado por e-mail para segurados Auto e Residencial e, no caso de Empresarial e Condomínio, se o consumidor optou por este formato de entrega. Os corretores parceiros também podem encontrar essas informações por meio do Portal do Corretor e garantir suporte aos seus clientes.

Ainda como parte do compromisso de preservar a segurança, a saúde e o bem-estar dos seus clientes, parceiros e colaboradores, a seguradora fechou temporariamente todas as unidades dos seus centros automotivos (CASAs). O atendimento via digital continua sendo realizado normalmente. No recém-lançado hotsite voltado para corretor, é possível conferir todas as informações necessárias para continuidade das operações, tanto de Auto e Massificados quanto dos outros negócios da organização.

N.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta